O jornalista japonês Kenji Goto durante reportagem em Kobane. O grupo EStado Islâmico diz ter decapitado o refém.
Estado Islâmico/Terrorismo

Grupo Estado Islâmico diz ter decapitado jornalista japonês

O grupo Estado Islâmico anunciou neste sábado (31) o assassinato do jornalista japonês Kenji Goto. Os terroristas deram um ultimato que terminou na quinta-feira passada. No domingo passado, o governo japonês declarou que era “provavelmente autêntico” um vídeo do grupo ultrarradical Estado Islâmico que anunciava de Haruna Yukawa, outro refém japonês nas mãos do grupo.

Conteúdo sindicadoRepórter online
Conteúdo sindicadoDossiês especiais
Conteúdo sindicadoEconomia
Conteúdo sindicado+ RFI
Close