O tenente-coronel Isaac Zida (no centro da imagem) anunciou o fechamento das fronteiras de Burkina Faso, após suspender a Constitução do país.
Burkina Faso/Crise

Burkina Faso fecha fronteiras após queda de presidente

As fronteiras terrestres e aéreas de Burkina Faso foram fechadas na noite desta sexta-feira (31), após a demissão do presidente Blaise Compaoré, no poder há 27 anos. O general Nabéré Honoré Traoré assumiu provisoriamente as funções do chefe de Estado, mas a Constituição foi suspensa e um grupo de oficiais criou um novo órgão para a transição política no país africano. Comunidade internacional pede eleições democráticas.

Conteúdo sindicadoRepórter online
Conteúdo sindicado+ RFI
Conteúdo sindicadoEconomia
Conteúdo sindicadoDossiês especiais
Close