Últimas notícias
Angola - 
Artigo publicado em 28 de Setembro de 2010 - Atualizado em 28 de Setembro de 2010

Ministro do interior angolano afastado do cargo

Ex-ministro do Interior Roberto Leal Monteiro Ngongo”.
Ex-ministro do Interior Roberto Leal Monteiro Ngongo”.
www.minint.gov.ao

Neidy Ribeiro

O chefe de estado angolano, José Eduardo Santos, decidiu exonerar o ministro do interior, Roberto Leal Monteiro “Ngongo”, depois do ministro ter extraditado ilegalmente, em 2009, um cidadão português que residia em São Tomé e Príncipe para Angola.

O caso remonta a finais de 2009, mas só agora é que foi tornada público pela presidência angolana através de um comunicado, que avança que: ”não existindo um acordo de extradição entre os dois países e não tendo havido autorização judicial de qualquer autoridade competente de São Tomé e Príncipe, o referido processo de extradição foi considerado ilegal”.

O comunicado acrescenta ainda, que o Ministério angolano do Interior reconheceu o “grave erro” e por conseguinte, o ministro Roberto Leal Monteiro será afastado das suas funções

Recorde-se que o general Leal Monteiro “Ngongo” foi chefe adjunto do estado-maior das FAPLA e com a criação das Forças Armadas Angolanas, em 1992, saiu do exército e passou a exercer funções de vice-ministro da defesa. Mais tarde é enviado para a Rússia como embaixador de Angola e a fevereiro de 2006, é empossado ministro do interior, substituindo Osvaldo de Jesus Serra Van-Dunen

De salientar ainda, que Jorge dos Santos Oliveira, o empresário português extraditado ilegalmente, estava acusado de fraude por um conhecido empresário e político angolano, o ex-deputado do MPLA, partido no poder, Mello Xavier, com quem trabalhou em Angola, e sobre o qual decorre um processo judicial no Supremo Tribunal angolano.

Avelino Miguel, correspondente da RFI em Angola
 
28/09/2010
 
 

tags: África Lusófona - Angola - Governo
Comentários (3)

ministro do interior afastado doo cargo.

testemunhar hoje despacho de exoneração por parte de sua excelência presidente da república de um membro do executivo que a todos pareceu ser de extrema confiança do presidente por ter cometido no exercício das suas funções uma falha grave,orgulha-me de ser angolano.Bem haja Sr.PRESIDENTE,viva ANGOLA!!!!!!!!!

Deixem-lá o General Ngongo em

Deixem-lá o General Ngongo em paz, independentemente das circunstancias fez um bom trabalho e apanhar mais um BANDIDO.
Mas Kota Ngongo cuidado viste o Miala! a situação foi quase identica.
O povo conhece o teu trabalho não te preocupes estamos ao seu lado

Comentário

Até aqui, parece correta a decisão das autoridades angolana. Em São Tomé esse episódio passou-se despercebido, mas as poucas pessoas que souberam condenaram a actuação do governo são-tomense.
Agora estou ancioso para saber os reflexos dessa notícia em São Tomé e Príncipe porque acho que quem extraditou não é Roberto Leal, mas sim as autoridades são-tomense.

Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close