Angola - 
Artigo publicado em 06 de Julho de 2012 - Atualizado em 06 de Julho de 2012

Divulgação da lista definitiva dos candidatos às eleições gerais de Angola

O Presidente Angolano José Eduardo dos Santos é candidato à sua própria sucessão
O Presidente Angolano José Eduardo dos Santos é candidato à sua própria sucessão
AFP PHOTO / STEPHANE DE SAKUTIN

RFI

O Tribunal Constitucional angolano entregou esta sexta-feira em Luanda à Comissão Nacional Eleitoral as candidaturas dos partidos políticos e coligações aprovados para concorrer às próximas eleições gerais previstas para o dia 31 de Agosto.

O Tribunal Constitucional recebeu no total candidaturas de 19 partidos e 8 coligações. Deste número, anunciou na segunda-feira a aprovação de apenas 5 partidos e 4 coligações. De acordo com a lei eleitoral, foi dado aos partidos e coligações não aprovados o prazo de 48 horas para apresentarem as suas respectivas reclamações.

Feitas as avaliações das reclamações, o Tribunal Constitucional confirmou definitivamente, sem direito a recurso, a sua decisão de validar as candidaturas de 5 partidos e 4 coligações, entre os quais os partidos históricos MPLA, UNITA, FNLA e a recente coligação CASA-CE do ex-dirigente da UNITA, Abel Chivukuvuku. Por outro lado, permanecem excluídas as candidaturas do Bloco Democrático do professor universitário Justino Pinto de Andrade, bem como do Partido Popular liderado pelo advogado e activista dos Direitos Humanos David Mendes.

Estes líderes partidários assim como outras formações, nomeadamente a UNITA, multiplicaram as críticas contra o sistema de avaliação das candidaturas utilizado pelo Tribunal Constitucional, o ficheiro informático central que apresenta deficiências que podem pôr em causa a transparência do processo eleitoral.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda
 
06/07/2012
 
 

 

tags: África - África Lusófona - Angola - Eleição
Comentários (3)

Assim Angola...Tenho pena

Autêntico reino de símios, só por milagre ou obra do Espírito Santo estes matumbos poderão algum dia ir além da mera riqueza material. Como lhes falta tudo o resto!

eleições

Tenho aplena çerteza que este ano as eleiçoes vão correr bém...

O FACTO NÚ NADA DECIDE

Deixo aqui o meu abraço forte àqueles que, patriotas como são, não participarão nestas eleições. Neste momento, apenas a UNITA ficou a concorrer contra um emaranhado de partidos criados para dividir o resto dos votos que não forem já contabilizados pela máquina demolidora de um ditador a longo-prazo. O pior é que, por mais que tentem, Angola não evoluirá sem passar pelo crivo da democracia real e verdadeira. Impostores e ditadores nunca evoluem nada!!! Vamos votar e votar e votar sempre até que Angola tenha um Governo eleito, aceite, com amor a pátria, com respeito a dignidade humana, menos corrupto, preocupado com a vida do cidadão! Votar até vencer!

Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close