CABO VERDE MOÇAMBIQUE - 
Artigo publicado em 24 de Julho de 2012 - Atualizado em 24 de Julho de 2012

Cabo-verdianos em Moçambique em dificuldades

Presidentes moçambicano, Armando Guebuza, e cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca em Maputo a 19 de Julho de 2012
Presidentes moçambicano, Armando Guebuza, e cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca em Maputo a 19 de Julho de 2012
sapo.pt

RFI

O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, reconheceu, esta segunda-feira, que a comunidade cabo-verdiana radicada em Moçambique é "uma das mais sofridas" da diáspora. Em resposta, a presidente da associação de cabo-verdianos em Moçambique, Luísa Fernandes, insta o Governo cabo-verdiano a ajudar.

 

O chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, admite que os principais constrangimentos dos cabo-verdianos que vivem em Moçambique são os problemas na obtenção de documentos de residência e no acesso aos serviços públicos. O assunto foi tema de discussão entre o presidente cabo-verdiano e o homólogo moçambicano, Armando Guebuza, aquando da Cimeira da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, em Maputo.

Para Luísa Fernandes, presidente da associação de cabo-verdianos de Moçambique, todos os problemas surgem devido à não adopção da nacionalidade moçambicana. A dirigente associativa, entrevistada por Carina Branco, relembra que o problema se arrasta há anos e apela à acção das autoridades da Cidade da Praia.

Luísa Fernandes, Presidente da associação de cabo-verdianos em Moçambique
 
24/07/2012
 
 

 

 

 

 

tags: África - África Lusófona - Cabo Verde - Emigração - Imigração - Imigrantes - Moçambique
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close