São Tomé e Príncipe - 
Artigo publicado em 20 de Outubro de 2012 - Atualizado em 21 de Outubro de 2012

Governo são tomense acusa Jorge Amado de ter proposto a compra dos navios taiwaneses

Museu da Cidade de São Tomé
Museu da Cidade de São Tomé
Miguel Martins/RFI

RFI

Jorge Amado o presidente do MLSTP/PSD -principal força política da oposição- é acusado de ter proposto ao governo a compra dos navios da empresa taiwanesa TMT que pretendia instalar um Centro logístico nas águas territoriais de São Tomé e Príncipe.

O executivo revelou são tomense uma nota onde afirma ter sido o ex-embaixador de São Tomé e Príncipe em Taiwan, e actual presidente do MLSTP/PSD, Jorge Amado, que aconselhou o executivo a estabelecer negociações com a empresa taiwanesa TMT. Jorge Amado confirmou ter recebido alguns dos responsáveis da empresa, porém disse não saber o que fazem as embarcações ancoradas no porto de São Tomé.

O governo, através do seu secretário-geral -Afonso Varela, sustenta a tese inicial sublinhando que a empresa Taiwanesa-TMT- teria informado Jorge Amado de que as suas intenções no país passariam pela criação de um Centro logístico.

Está troca de acusações que levou a posição a manifestar-se, nesta sexta-feira, tem prejudicado a imagem do país a nível internacional, e terá reflexos negativos no debate parlamentar para a aprovação do Orçamento Geral de Estado.

Com a colaboração do nosso correspondente em São Tomé, Maximino Carlos.

Correspondência Maximino Carlos
 
20/10/2012
 
 

tags: África - África Lusófona - Água - China - Oposição - Porto - São Tomé e Príncipe - Taiwan
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close