Últimas notícias
Mali / AQMI - 
Artigo publicado em 07 de Novembro de 2013 - Atualizado em 07 de Novembro de 2013

AQMI reivindica o assassinato dos dois repórteres da RFI no norte do Mali

Claude Verlon e Ghislaine Dupont em Kidal, no norte do Mali, em Julho de 2013
Claude Verlon e Ghislaine Dupont em Kidal, no norte do Mali, em Julho de 2013
RFI

RFI

A AQMI, Al Qaeda do Magrebe Islâmico, reivindicou ontem no final do dia o duplo assassínio dos enviados especiais da RFI, Ghislaine Dupont e Claude Verlon, raptados e assassinados no sábado passado em Kidal no norte do Mali. Já esta manhã o Ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, disse tratar-se de uma hipótese plausível.

A reivindicação publicada em comunicado pelo site mauritaniano Sahara Media refere que a AQMI se quis vingar da França pela sua intervenção no Mali. De acordo com esse documento, Claude Verlon e Ghislaine Dupont terão sido executados por indivíduos ligados ao grupo de Abdelkrim Al Targui, um dos emires da Al Qaeda do Magrebe Islâmico. Seria este mesmo grupo que detém o refém francês Serge Lazarevic e que teria tido igualmente nas suas mãos os quatro ex reféns libertados na semana passada.

Refira-se também que segundo a agência France Presse, foi formalmente identificado um tuaregue suspeito de ter planeado o rapto dos dois jornalistas da RFI. De acordo com uma fonte dos serviços de segurança maliana o indivíduo em questão, Bayes Ag Bakabo era o proprietário da viatura que foi utilizada durante o rapto e tem sido fortemente suspeito de ter organizado o rapto por conta da AQMI. Mais pormenores com Lígia Anjos.

Lígia Anjos
 

07/11/2013

Desde o dia do assassínio dos enviados especiais da RFI ao norte do Mali, têm circulado diversas teorias sobre as circunstâncias da sua morte, desde eventuais danos colaterais no quadro de uma perseguição dos raptores pelo exército francês, até a um rapto com vista à obtenção de um resgate. Todavia, na óptica de Raul Braga Pires, especialista nas questões do norte de África ligado à universidade de Rabat em Marrocos, a hipótese de ter sido a AQMI a perpetrar o duplo assassínio é plausível.

Raúl Braga Pires, especialista do norte de África ligado à universidade de Rabat em Marrocos, entrevistado por Liliana Henriques
 

07/11/2013

Paralelamente, no terreno, prossegue a campanha eleitoral para as eleições legislativas do dia 24 de Novembro, uma campanha completamente ofuscada pelo duplo assassínio dos dois repórteres da RFI. Gloria Silva, empresária luso maliana residente em Bamako, diz que a formação do presidente Ibrahim Boubacar Keita vai perder porque ele não consegue controlar o norte do país.

Glória Silva, empresária luso maliana residente em Bamako, entrevistada por Isabel Pinto Machado
 

07/11/2013

tags: África - Aqmi - Assassinato - França - Jornalistas - Mali - RFI
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close