Últimas notícias
Estados Unidos - 
Artigo publicado em 09 de Novembro de 2010 - Atualizado em 09 de Novembro de 2010

George W. Bush publica livro de memórias e defende invasão do Iraque

O ex-presidente George Bush publica hoje seu livro de memórias.
O ex-presidente George Bush publica hoje seu livro de memórias.
DR

Daniela Leiras

Depois de abandonar a cena política com recorde de impopularidade ao final do seu segundo mandato, o ex-presidente norte-americano George W. Bush volta a ser o centro das atenções nos Estados Unidos. Nesta segunda-feira à noite, ele deu a primeira entrevista à televisão desde que deixou a Casa Branca e hoje publica seu livro de memórias.

Em entrevista à rede de televisão NBC na noite desta segunda-feira, o ex-presidente George W. Bush defendeu a decisão de invadir o Iraque em 2003, mas se mostrou irritado quando os entrevistadores lembraram que não foram encontradas armas de destruição em massa no país. A suspeita de que o governo de Sadam Hussein detinha armas desse tipo foi o pretexto utilizado para dar início à guerra.

O ex-presidente afirmou que era uma voz dissidente no seu próprio governo: "Eu não queria usar a força. Queria dar uma chance à diplomacia", explicou George W. Bush. Questionado sobre a influência de seu vice-presidente, Dick Cheney,grande defensor da guerra no Iraque, o ex-presidente afirmou que ela não tinha importância. "Era eu quem decidia quando atacar", disse Bush.

Em seu livro de memórias Decision Points (Momentos Decisivos, em tradução livre), publicado uma semana após a vitória dos republicanos nas eleições legislativas, George W. Bush revela que pensou em se separar de Dick Cheney antes da sua reeleição em 2004, mas chegou à conclusão de que precisava dele para "terminar o trabalho".

Ele também admite no livro que autorizou o uso de uma técnica de interrogatório que consiste em uma simulação de afogamento contra o paquistanês Khaled Cheikh Mohammed, um dos mentores dos atentados de 11 de setembro. Essa técnica de interrogatório é considerada um tipo de tortura pelos ativistas dos direitos humanos. George W. Bush participa hoje à noite do programa de Oprah Winfrey, a apresentadora de televisão mais popular dos Estados Unidos.
 

tags: Estados Unidos - Literatura
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close