América Central/Política - 
Artigo publicado em 07 de Novembro de 2011 - Atualizado em 07 de Novembro de 2011

Ortega reeleito na Nicarágua, Perez vence na Guatemala

O ex-general Otto Perez Molina, é o novo presidente da Guatemala.
O ex-general Otto Perez Molina, é o novo presidente da Guatemala.
Reuters

Leticia Constant

Neste fim de semana, duas presidenciais foram realizadas na América Central.  Milhões de eleitores da Nicarágua e Guatemala foram às urnas escolher seus dirigentes. Sem surpresa, Ortega foi reeleito pelos nicaraguenses. Já os guatemaltecas elegeram o ex-general Otto Perez Molina.

Cerca de 3,4 milhões de eleitores com mais de 16 anos foram chamados neste domingo para votar na Nicarágua, o maior país, e o mais pobre, da América Central. As presidenciais, assim como as legislativas, aconteceram sob a vigilância de 200 observadores internacionais da OEA (Organização dos Estados Americanos) e da União Europeia.

O presidente em exercício, Daniel Ortega, parte para o seu terceiro mandato com 66,4% de votos, segundo os resultados oficiais. "É a vitória do cristianismo, do socialismo e da solidariedade", declarou a porta-voz e esposa de Ortega, Rosario Murillo.

Aos 65 anos, Ortega, ex-guerrilheiro e aliado de Hugo Chávez, da Venezuela, concorreu com quatro candidatos de direita.

Guatemala

O ex-general Otto Perez Molina, do Partido Patriota, foi proclamado oficialmente o vencedor da presidencial. No segundo turno, ele travou uma batalha acirrada com Manuel Baldizón, em campanhas marcadas pelas despesas gigantescas ( US$22,5 milhões para Perez e US$ 13,7 milhões para Baldizon). Um escândalo para um país onde dois milhões, do total de 14 milhões de habitantes, vivem com menos de US$1 por dia.

Otto Perez, sobre quem pesam acusações de crime contra a humanidade durante a guerra civil no país entre 1990 e 1996 (200.000 mortos e desaparecidos), colocou o combate ao crime organizado como uma das prioridades do seu governo.

 

 

tags: América Central - Eleição presidencial
Close