Batman/tiroteio - 
Artigo publicado em 25 de Julho de 2012 - Atualizado em 25 de Julho de 2012

Ator de Batman visita vítimas de tiroteio no Colorado

O ator Christian Bale com funcionários de um hospital em Denver, Colorado.
O ator Christian Bale com funcionários de um hospital em Denver, Colorado.
Reuters

Patricia Moribe

O ator Christian Bale, que encarna Batman nas telas visitou a cidade de Aurora, no Colorado, para consolar as vítimas do tiroteio da última sexta-feira. Um jovem de 24 anos atirou contra o público de uma sessão lotada da estreia de “Cavaleiro das Trevas Ressurge”, último filme da trilogia do homem-morcego. Doze pessoas morreram e 58 ficaram feridas.

Christian Bale interrompeu a turnê de promoção do filme, dirigido por Christopher Nolan, para uma visita-relâmpago a Aurora, subúrbio de Denver, no Estado do Colorado (oeste dos Estados Unidos). Bale se reuniu com vítimas do atirador James Holmes. Vinte dos 58 feridos continuam recebendo tratamento. Os encontros foram registrados em vários tuítes de pacientes ou funcionários de um hospital.

O jornal Denver Post relata que as vendas de armas aumentaram no Colorado depois do tiroteio. Os pedidos de verificação de antecedentes criminais, dado necessário para a compra de uma arma, subiram em 43% em relação à semana anterior. “É uma loucura”, diz um comerciante de armas ao jornal, relatando que uma fila de 15 a 20 pessoas esperava sua loja abrir, algumas horas após o incidente.

Sem antecedentes criminais, James Holmes comprou quatro armas, incluindo um fuzil semiautomático, além de grande quantidade de munição.

Mas poucas são as vozes que se atrevem a enfrentar o poderoso lobby das armas em Washington, liderado pela NRA (Nation Riffle Association). Principalmente a menos de quatro meses antes das eleições – presidencial e legislativas – de novembro. Uma das exceções foi um grupo de quatro deputados democratas que, na terça-feira, em Washington, fizeram um apelo pela proibição de armas de calibre pesado.

A administração Obama também não parece disposta a se arriscar na discussão. Segundo Jay Carney, porta-voz da Casa Branca, “a opinião do presidente é de que é possível, com as leis atuais, evitar que as armas cheguem às pessoas erradas”.
 

tags: Armas - EUA
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close