Últimas notícias
Crime/Canadá - 
Artigo publicado em 27 de Julho de 2012 - Atualizado em 27 de Julho de 2012

Funeral de vítima de esquartejador canadense é realizado em Montreal

Lin Jun era "um filho amável, um homem gentil, esforçado e sincero", segundo o padre Henry Rodriguez, que realizou o discurso do funeral da vítima do esquartejador do Canadá, em Montreal.
Lin Jun era "um filho amável, um homem gentil, esforçado e sincero", segundo o padre Henry Rodriguez, que realizou o discurso do funeral da vítima do esquartejador do Canadá, em Montreal.
Panwei

RFI

O funeral de Lin Jun, a vítima do suposto esquartejador canadense que aterrorizou o mundo em maio deste ano, foi realizado nesta quinta-feira em Montreal, no Canadá. O estudante chinês de 32 anos teria sido assassinado pelo ator de filmes pornográficos, Luka Rocco Magnotta, em uma ação que foi filmada e divulgada na internet.

“Um filho amável, um homem gentil, esforçado e sincero que dava orgulho a sua família”, descreveu o padre Henry Rodriguez em uma cerimônia cristã inspirada no budismo. “É um momento extremamente difícil para a comunidade chinesa na nossa sociedade”, avaliou.

O pai de Jun, Dirang Lin, extremamente abalado, chorou muito durante toda a cerimônia da qual também participou a irmã do estudante. A mãe, Du Zhigui, não conseguiu comparecer ao funeral, mas conversou com a imprensa e agradeceu instituições canadenses, a polícia e a Universidade de Concórdia, onde o filho estudava.

Zhigui confirmou que vai abrir uma fundação para apoio a jovens em dificuldade. Para ela, as condições precárias em que Magnotta foi criado é a razão de sua crueldade. “Uma pessoa angustiada pode prejudicar a sociedade se ela não receber ajuda e apoio”, declarou.

A mãe da vítima garantiu que toda a família que veio da China após a tragédia ficará em Montreal até março de 2013 para assistir ao processo de Magnotta na justiça canadense.

Inocente

Luka Rocco Magnotta é apontado como principal suspeito da morte e esquartejamento do estudante chinês Lin Jun, na madrugada de 25 de maio em Montreal, embora ele tenha se declarado inocente em sua primeira audiência diante da justiça canadense, no dia 19 de junho.

Os pés e as mãos de Jun foram enviados pelo correio às sedes de dois partidos políticos canadenses em Ottawa e a duas escolas em Vancouver. O tronco da vítima foi encontrado em uma mala jogada em uma rua próxima ao apartamento de Magnotta em Montreal. Já a cabeça foi encontrada no dia 4 de julho em um parque da mesma cidade.

Logo depois do crime, o ator de filmes pornográficos fugiu para Paris. Procurado pela Interpol e rastreado pela polícia francesa, Magnotta se escondeu na Alemanha, onde foi preso no dia 4 de junho em uma lan house. A bordo de um avião militar, ele foi extraditado no dia 18 de junho para o Canadá.

tags: Canadá - Crime - Luka Magnotta
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close