Estados Unidos - 
Artigo publicado em 29 de Julho de 2012 - Atualizado em 29 de Julho de 2012

Em Israel, Romney reforça discurso contra nuclear iraniano

O republicano, Mitt Romney, prometeu que se eleito à presidência americana implantará sanções severas contra o Irã.
O republicano, Mitt Romney, prometeu que se eleito à presidência americana implantará sanções severas contra o Irã.
REUTERS/Christopher DeVargas

RFI

Em visita a Israel, neste domingo, o candidato à presidência americana, o republicano Mitt Romney se disse inquieto e classificou de “ameaça”, a suposta posse de armas nucleares pelo regime iraniano.

“A ameaça que (esta situação) pode representar para Israel, a região e o mundo é incomparável e inaceitável”, alegou. Em campanha para afirmar sua projeção internacional, Romney chegou no final da noite de sábado à região e se reuniu neste domingo com o presidente israelense, Shimon Peres e o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu.

O republicano afirmou ter discutido com Israel “medidas suplementares” para convencer o Irã a colocar um fim em seu programa de enriquecimento de urânio, de acordo com a rádio pública israelense. Em sua agenda, também estão previstos encontros com a oposição israelense e com o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad.

Após criticar a atuação “fraca” do atual presidente americano, Barack Obama, na região, Romney prometeu que se eleito implantará sanções severas contra o Irã. Posição que agrada Netanyahu que reforçou durante a reunião a importância de “uma ameaça militar forte e crível, associada a sanções para ter chances de mudar a situação”, já que apenas a diplomacia e as sanções, “não fizeram o Irã recuar em seu programa nuclear”.

Em novembro, o Romney enfrenta  o atual presidente americano e candidato a reeleição pelo mais alto cargo do país. Para garantir a simpatia do poderoso eleitorado judaico, que o apoiou maciçamente em 2008, Obama adotou na sexta-feira novas medidas que reforçam a cooperação de defesa entre os dois países. O apoio “inalterável” com o estado hebreu será reforçado com a liberação de 70 milhões de dólares.

tags: Barack Obama - Eleições Americanas 2012 - Estados Unidos - Israel - Mitt Romney
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários (1)

Romney pactua uma epifania hipócrita na terra de Davi.

Olá amigos da RFI, quando se busca o diálogo e o consenso pelos líderes e partes envolvidas em conflitos ou na iminência deles políticos buscam votos oferecendo em troca, como no caso de Romney, o confronto armado, a guerra e o caos se eleitos e em casos de SUPOSTAS ameaças, pois bem, você escolhe: Um governo no " banho maria " como o de BARACK OBAMA ou o pavio de uma TERCEIRA guerra mundial no de ROMNEY e, como cúmplice contumaz ISRAEL.

Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close