Últimas notícias
Eleições/EUA - 
Artigo publicado em 08 de Agosto de 2012 - Atualizado em 09 de Agosto de 2012

Obama e Romney trocam farpas na corrida pelas eleições nos EUA

O presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Barack Obama, aposta no eleitorado feminino de Estados-chave para as eleições americanas, como o Colorado (foto), onde esteve nesta quarta-feira.
O presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Barack Obama, aposta no eleitorado feminino de Estados-chave para as eleições americanas, como o Colorado (foto), onde esteve nesta quarta-feira.
REUTERS/Jason Reed

RFI

Os ânimos se acirraram nesta quarta-feira entre o presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Barack Obama, e seu adversário republicano, Mitt Romney. Os rivais trocaram farpas sobre benefícios sociais e direitos femininos, na corrida por Estados que podem ser decisivos nas presidenciais do dia 6 de novembro.

Obama relançou hoje em Denver, no Colorado, a polêmica sobre a contracepção feminina afirmando que seu concorrente quer atrasar o país em 60 anos. Segundo o candidato democrata, se Romney for eleito, ele irá anular a reforma da saúde, validada em junho pela Suprema Corte americana, interferindo em importantes medidas tomadas em prol dos direitos femininos.

“Em relação aos direitos das mulheres de fazerem suas próprias escolhas em matéria de saúde, eles [os republicanos] querem nos levar a políticas que correspondem mais aos anos 50 que ao século 21”, declarou. Segundo Obama, as decisões que concernem à saúde feminina não devem ser tomadas por homens políticos, mas pelas próprias mulheres.

O Colorado é um Estado-chave para o democrata. Uma pesquisa divulgada hoje mostra que Obama perde por 5 pontos no local para Romney (45% contra 50%). No entanto, as mulheres que representam 53% do eleitorado dos Estados Unidos são o principal público do atual presidente, que recebeu 56% dos votos femininos em 2008 contra 43% para o ex-candidato John McCain.

No Estado de Iowa, Romney não deixou de alfinetar seu concorrente. Ele acusou o presidente democrata de aliviar os requisitos para trabalho em uma lei de 1996 sobre a concessão de benefícios sociais. Segundo ele, um segundo mandato de Obama representa "níveis cronicamente altos de desemprego, até onde a vista alcança".

Solteiras x casadas

Uma sondagem de opinião realizada pelo jornal New York Times apontou que as solteiras votarão em massa para Obama, com uma enorme diferença de 29 pontos em relação a Romney. Nos Estados Unidos, as mulheres casadas são tradicionalmente mais a favor dos candidatos republicanos.

No quadro nacional, uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo quotidiano Washington Post mostra que o atual presidente tem 53% das intenções de voto contra 40% de seu rival. Nos Estados de Virgínia e Wisconsin, Obama também tem a vantagem.

 

 

 

tags: Barack Obama - Campanha eleitoral - Eleições Americanas 2012 - Estados Unidos - Mitt Romney - Mulher
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close