EUA/Ataques - 
Artigo publicado em 12 de Setembro de 2012 - Atualizado em 12 de Setembro de 2012

Protestos contra filme "anti-islã" provocam a morte de um americano na Líbia

Egípcios protestam contra filme diante de embaixada americana
Egípcios protestam contra filme diante de embaixada americana
REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

RFI

Os Estados Unidos confirmaram a morte de funcionário do governo ontem na Líbia após um ataque contra o consulado americano em Benghazi. Outros atos violentos também foram registrados no Egito em protesto contra um filme de um diretor israelo-americano considerado ofensivo à religião islâmica.
 

Os ataques contra a embaixada dos Estados Unidos no Cairo e contra o consulado americano em Benghazi, na Líbia, foram em protesto contra o filme "A inocência dos mulçulmanos".
O curta-metragem de 13 minutos difundido pela internet ofende o Islã e insulta o profeta Maomé, dizem os manifestantes.

Líderes religiosos egípcios chegaram a acusar a comunidade copta dos Estados Unidos pela provocação, mas Sam Bacile, um israelo-americano, assumiu a autoria do filme. Ele teria gasto 5 milhões de dólares, doados por judeus, para produzir o curta.
Em entrevista ao Wall Street Journal, Sam Bacile chamou o islamismo de câncer, mas garante que sua obra é política e não religiosa.

Um funcionário americano morreu e outro ficou ferido no ataque contra o consulado de Benghazi.
No Egito, manifestantes invadiram a embaixada no Cairo e rasgaram a bandeira dos Estados Unidos. A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, condenou os ataques desta terça-feira e a morte do funcionário americano na Líbia.
Em comunicado, ela afirma que os Estados Unidos não toleram provocações religiosas, mas que nada justifica esses atos violentos. O governo americano está trabalhando em conjunto com autoridades de vários países para reforçar a proteção de suas missões diplomáticas.
 

tags: Corão - Egito - Islã - Líbia - Protestos
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários (2)

Do alcorão aroma de Yasamin evola de GABRIEL.

Olá amigos da RFI, esse "filme" foi feito única e exclusivamente para agredir o credo dos muçulmanos que redundou numa revolta LEGÍTIMA e onde infelizmente ocorreram mortes, e das manifestações contra esse episódio não se cogitou nem a intimação do autor desse roteiro caricatura grotesca mas se COLOCOU A CARROÇA À FRENTE DOS BOIS, ou seja, buscam-se os culpados que aqui equivale aos ofendidos conquanto um político diz dos VALORES AMERICANOS, e outro, fala em JUSTIÇA, entendem isso?. Se há moral, seria ela maior quanto a valores de um povo sobrepondo-se a outro se assim for podemos falar em OPRESSOR E OPRIMIDOS onde as liberdades do primeiro não conhece limites.

Missões diplomáticas??? É piada isso???

"O governo americano está trabalhando em conjunto com autoridades de vários países para reforçar a proteção de suas missões diplomáticas. " - Pergunto: que missões diplomáticas os americanos promovem??? O Afeganistão e o Iraque servem de exemplo???

Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close