Conteúdo sindicado
Cíntia Cardoso
Investidores estrangeiros ainda não temem crise hídrica em São Paulo
04/02/2015 - Fato em Foco

Investidores estrangeiros ainda não temem crise hídrica em São Paulo

A crise hídrica em São Paulo, o Estado mais rico do Brasil, já é uma realidade no cotidiano dos moradores e das indústrias, mas ainda é algo bastante abstrato para os investidores estrangeiros em potencial que acompanham as notícias do país à distância. Esse quadro, porém, deve mudar à medida que os cortes do abastecimento de água se tornarem mais constantes.

Capa do jornal Libération nesta quinta-feira, 8 de janeiro de 2015.
08/01/2015 - Imprensa

"Somos todos Charlie", escrevem jornais franceses

"Somos todos Charlie". Esse é o tom dos jornais franceses na manhã desta quinta-feira (8). A imprensa, assim como os franceses, se mostra perplexa e assustada com a barbárie do ataque contra a sede do jornal Charlie Hebdo.

A presidente Dilma Rouseff ao lado do presidente de Cuba, Raúl Castro, na inauguração do  Porto de Mariel.
19/12/2014 - Cuba/Brasil

Brasil pode ganhar com eventual fim do embargo a Cuba

A aproximação dos Estados Unidos com Cuba pode trazer benefícios para a economia brasileira. A opinião é de vários economistas, entre eles, Luis Afonso Lima, presidente da Sobeet (Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transacionais).

Crise na Petrobras é destaque na imprensa francesa desta segunda-feira, 15 de dezembro de2014.
15/12/2014

Crise na Petrobras terá graves consequências para a empresa, diz jornal francês

A crise na Petrobras aparece nesta segunda-feira (15) com destaque nas páginas de economia de alguns jornais franceses. Um exemplo é o jornal Le Figaro. Para o diário conservador, o "gigantesco escândalo de corrupção da Petrobras abala o Brasil".

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, é chamado a tomar medidas para evitar a deflação na Europa.
12/12/2014

Ameaça de deflação na França preocupa a imprensa

A ameaça de deflação na França é um dos destaques dos jornais franceses na manhã desta sexta-feira (12).
Empresas francesas correm para investir nas Olimpíadas de 2016
12/12/2014 - Fato em Foco

Empresas francesas correm para investir nas Olimpíadas de 2016

Animadas com o desempenho da organização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, as empresas francesas correm contra o tempo para aproveitar as últimas oportunidades de participar de projetos ligados aos Jogos Olímpicos de 2016. Segundo o Ubifrance, órgão que atua no desenvolvimento do comércio exterior, companhias francesas de todos os portes estão interessadas em investir no mega evento esportivo que será sediado no Rio de Janeiro.

O brasileiro Brandão, jogador do Bastia, durante jogo contra o PSG.
28/11/2014 - Imprensa

Jornais franceses consideram pena contra Brandão “exagerada”

A imprensa francesa considerou "exagerada" a decisão de um tribunal de Paris que condenou Brandão, do clube Bastia, a um mês de prisão pela cabeçada contra Thiago Motta, jogador do PSG.

Madonna homenageia Irmã Cristina, freira italiana que lançou disco com versão de "Like a Virgin", com fotomantagem no Twitter.
11/11/2014 - Música/Itália

Freira vencedora do “The Voice” italiano lança álbum com versão de “Like a Virgin”

Pelo visto, não é apenas o papa que é pop. Irmã Cristina, a freira que venceu a versão italiana do programa “The Voice”, lança nesta terça-feira (11) seu primeiro álbum. Aos 26 anos, a religiosa escolheu como carro-chefe do trabalho uma releitura de “Like a Virgin”, de Madonna.

O presidente francês, François Hollande, durante entrevista no jornal do canal TF1 em 15/09/13.
06/11/2014 - Imprensa

Para imprensa, participação de Hollande em programa na televisão é um "exercício arriscado"

Hoje, dia 6 de novembro, o presidente François Hollande chega à metade do seu mandato de cinco anos. Mas, ao que parece, dois anos e meio foram suficientes para decepcionar os franceses. E os jornais destacam esse desamor do eleitorado e a tentativa de Hollande de se aproximar dos franceeses por meio de um programa na televisão nesta quinta-feira (6) à noite.

Dilma não tem margem de manobra, avalia economista
28/10/2014 - Economia

Dilma não tem margem de manobra, avalia economista

A reeeleição da presidente Dilma Rousseff não foi festejada pelos mercados financeiros. Muito pelo contrário, no primeiro dia após o resultado das urnas, os mercados reagiram com nervosismo. O Ibovespca caiu, tragado pela queda das ações da Petrobras e o dólar subiu, um sinal claro de rejeição ao segundo madato da presidente.

Close