Conteúdo sindicado
Cristiana Soares
Ordem dos Advogados de Moçambique também observou as eleições gerais
19/10/2014 - Convidado

Ordem dos Advogados de Moçambique também observou as eleições gerais

A Ordem dos Advogados de Moçambique participou na observação das eleições gerais de 15 de Outubro. Uma missão que decorreu em parceria com a Associação dos Advogados da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.

Moçambique foi a votos a 15 de Outubro.
18/10/2014 - MOÇAMBIQUE

Moçambique: Líder da Renamo promete que não vai recorrer à violência

Afonso Dhlakama promete que não vai recorrer à violência, apesar de considerar as eleições gerais de 15 de Outubro uma "fantochada". Dhlakama disse estar pronto para negociar com o Governo a criação de "uma verdadeira democracia".

Moçambique: Elisabete Azevedo analisa as eleições gerais
17/10/2014 - Convidado

Moçambique: Elisabete Azevedo analisa as eleições gerais

Elisabete Azevedo, membro da missão de observadores do Instituto Eleitoral para a Democracia Sustentável em África, admite que houve incidentes durante o processo de votação designadamente nas províncias de Nampula e Tete, que com Angoche e Beira também registaram incidentes durante a contagem dos votos.
Esta missão de observação recomenda um maior equilibrio, nos recursos financeiros utilisados nas campanhas dos três principais partidos e registou ainda críticas sobre a falta de independência das forças de segurança.

Moçambique: António Gaspar analisa processo eleitoral
16/10/2014 - Convidado

Moçambique: António Gaspar analisa processo eleitoral

A Renamo, principal partido da oposição em Moçambique, contestou os resultados das eleições gerais de ontem e afirma que não os aceita. Os primeiros resultados provisórios apontam para a vitória nas presidenciais e legislativas do candidato da Frelimo Filipe Nyusi, seguido pelo da Renamo Afonso Dhlakama e em terceiro lugar o do MDM Daviz Simango.

Para o investigador António Gaspar, director do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais de Maputo estes resultados eram "previsíveis" e "o processo de votação foi ordeiro e calmo, salvo actos isolados que...não mancham o processo".

Eleições moçambicanas analisadas por Calton Cadeado
15/10/2014 - Convidado

Eleições moçambicanas analisadas por Calton Cadeado

Calton Cadeado, docente no Instituto Superior de Relações Internacionais de Maputo, considera que o grande desafio é a aceitação dos resultados pelos três principais partidos que disputam as eleições gerais de hoje (15/10), cujas prioridades deverão ser: consolidação da paz, reconciliação e desenvolvimento, face às enormes expectativas económicas que desperta a exploração dos recursos naturais.

Mercado do Fajardo, Maputo
14/10/2014 - MOÇAMBIQUE

Moçambique em contagem decrescente para as eleições gerais

Mais de dez milhões de moçambicanos são chamados às urnas amanhã para as eleições presidenciais, legislativas e para as assembleias provinciais.  Abdul Carimo, presidente da Comissão Nacional de Eleições, exortou os eleitores a votarem de forma ordeira.

Frelimo confiante rumo às presidenciais em Moçambique
12/10/2014 - Convidado

Frelimo confiante rumo às presidenciais em Moçambique

Com o cair do pano hoje sobre a campanha eleitoral moçambicana concluímos aqui a série de auscultações a candidatos que disputam o escrutínio de quarta-feira. Filipe Nyusi é o candidato presidencial da Frelimo, partido no poder. Em declarações hoje em Maputo ele apresenta as propostas que vai submeter à escolha dos moçambicanos neste dia 15.

Tiago Borges: "sou um contador de histórias"
05/10/2014 - Convidado

Tiago Borges: "sou um contador de histórias"

Tiago Borges, artista plástico e arquitecto angolano, vive e trabalha em Lisboa. é licenciado em Arquitectura pela Universidade de Manchester e Mestre em Design Interactivo pelo Royal College of Art. Nasceu em Angola e no seu trabalho incorpora tudo o que foi bebendo ao longo da sua vida.

A palavra como cidadania: o caso da Guiné-Bissau
03/10/2014 - Convidado

A palavra como cidadania: o caso da Guiné-Bissau

Carlos Cardoso, investigador guineense, director de programas de pesquisa do CODESRIA, em entrevista à RFI falou de cidadania, levantou as problemáticas que afectam a Guiné-Bissau e comentou a actual situação política do país, em pleno processo de transição politica, depois de em Maio ter realizado eleições gerais.

Cabo verde recuperou o segundo lugar no Índice Ibrahim
29/09/2014 - Índice Ibrahim

Cabo Verde continua a ser o melhor entre os lusófonos

A Costa do Marfim foi o país que mais evoluiu em cinco anos, desde 2009 subiu 7,8 pontos e seis lugares para a 40ª posição na tabela. Em África Lusófona, o destaque é vai para Cabo Verde que recuperou o segundo lugar do Índice Ibrahim de Governação Africana de 2014, hoje divulgado.

Close