Conteúdo sindicado
Liliana Henriques
Para Raúl Danda a situação é muito grave em Angola
27/05/2015 - Convidado

Para Raúl Danda a situação é muito grave em Angola

Raúl Danda, líder parlamentar do principal partido de oposição em Angola, esteve cá em Paris juntamente com uma delegação da sua formação no quadro de uma digressão internacional cujo intuito tem sido de dar a conhecer as preocupações da Unita nomeadamente com o processo eleitoral que se avizinha no país.

Um olhar sobre Moçambique 40 anos depois da independência
26/05/2015 - Convidado

Um olhar sobre Moçambique 40 anos depois da independência

Terminou ontem em Lisboa o colóquio internacional sobre a Casa dos Estudantes do Império, uma ocasião para reflectir e dar a conhecer melhor a experiência de quem viveu o colonialismo e quem o combateu. Tal foi o caso de Óscar Monteiro, veterano da libertação e antigo membro do governo de transição nos primórdios da independência de Moçambique. Ele recordou com a RFI como foram os primeiros tempos após a libertação, começando por abordar o que foram os campos de reeducação onde milhares de pessoas, nomeadamente dissidentes políticos, foram forçados a trabalhar em campos agrícolas, desde a independência até ao início dos anos 80, boa tarde não tendo regressado de lá.

Encerramento do Colóquio sobre a Casa dos Estudantes do Império
25/05/2015 - Convidado

Encerramento do Colóquio sobre a Casa dos Estudantes do Império

No dia em que se celebra África termina também o colóquio internacional sobre a Casa dos Estudantes do Império que decorreu desde sexta feira em Lisboa.

Marcello Bittencourt, estudioso ligado à Universidade federal Fluminense no Brasil, participou no evento e evocou os motivos pelos quais a Casa dos Estudantes do Império foi mantida apesar do regime salazarista saber que albergava jovens que aspiravam ao fim do colonialismo.

Inocência Mata: um outro olhar sobre a História
24/05/2015 - Convidado

Inocência Mata: um outro olhar sobre a História

A convidada da RFI de hoje é Inocência Mata, professora são-tomense da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Presente no colóquio internacional sobre a Casa dos Estudantes do Império (CEI), organizado na capital portuguesa na Fundação Calouste Gulbenkian,  Inocência Mata evocou a literatura que se publicava na Casa, uma literatura de conscientização vinda de África.

Homenagem à Casa dos Estudantes do Império
23/05/2015 - PORTUGAL

A Casa dos Estudantes do Império contada pelos seus residentes

Continua a decorrer desde ontem e ainda até segunda-feira o colóquio internacional de homenagem à Casa dos Estudantes do Império, na Fundação Calouste Gulbenkian, um evento organizado pela UCCLA, União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, que reúne estudiosos e numerosos antigos residentes desta casa que enquanto funcionou, entre 1944 e 1965, foi um dos lugares por onde transitaram e se contactaram jovens estudantes que viriam depois a lutar pela independência dos seus respectivos países, então sob tutela de Portugal.

O quotidiano da Casa dos Estudantes do Império
23/05/2015 - Convidado

O quotidiano da Casa dos Estudantes do Império

Desde ontem e ainda até segunda feira decorre em Lisboa o Colóquio de homenagem à Casa dos Estudantes do Império que entre 1944 e 1965 acolheu estudantes vindos de todos os horizontes do então Império colonial português e foi o quadro para muitos deles do começo da luta pela liberdade. Moacyr Rodrigues, antigo morador vindo de Cabo Verde, foi um deles.

Prédio em Lisboa da antiga Casa dos Estudantes do Império
22/05/2015 - ÁFRICA LUSÓFONA/PORTUGAL

Portugal: Casa dos Estudantes do Império homenageada em colóquio

Na esquina da Avenida Duque d’Ávila no número 25, em Lisboa, ergue-se um edifício alto, antigo mas modernizado, pintado de amarelo, como muitos outros da capital portuguesa, gracioso mas anónimo, um lugar desconhecido da História, a Casa dos Estudantes do Império que entre 1944 e 1965 acolheu estudantes oriundos de todos so cantos dos territórios então sob tutela portuguesa, onde não existiam universidades.

O Presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza.
15/05/2015 - Burundi

Fracasso da tentativa de golpe no Burundi

Tal como já se anunciava ontem, o presidente Nkurunziza regressou a Bujumbura e os oficiais golpistas, entre os quais o seu chefe, o General Godefroid Niyombaré, foram todos detidos, dois dias depois de uma tentativa fracassada de golpe que mergulhou o país em horas de incerteza, os combates ontem na capital pelo controlo da Radio Nacional tendo provocado a morte de pelo menos 12 soldados golpistas.

Bujumbura, neste 14 de Maio de 2015.
14/05/2015 - Burundi

Bujumbura, cidade-fantasma

A situação permaneceu confusa no Burundi esta quinta-feira na sequência do anúncio ontem da destituição do Presidente Nkurunziza por um grupo de militares chefiado por um dos seus antigos braços direitos, o general Godefroid Niyombare, tendo sido até agora difícil determinar o desfecho desta tentativa de golpe de Estado.

Tentativa de golpe de Estado no Burundi
13/05/2015 - Convidado

Tentativa de golpe de Estado no Burundi

A situação já por si confusa no Burundi há quase um mês evoluiu hoje para um novo patamar com a insurreição de militares conduzidos pelo general Godefroid Niyombare, antigo responsável dos serviços de inteligência do país, uma tentativa de golpe de Estado já condenada pelos países de região que hoje, na Tanzânia, se debruçavam precisamente sobre a instabilidade do Burundi, uma instabilidade da qual os parceiros do país não tinham até agora percebido a verdadeira dimensão, do ponto de vista do analista angolano Amílcar Xavier.

Close