Últimas notícias
Economia - 
Artigo publicado em 08 de Agosto de 2012 - Atualizado em 08 de Agosto de 2012

Classe média aquece mercado de cosméticos no Brasil

Visitante da feira  de cosméticos Beauty Trends, em São Paulo, observa as novas cores de esmaltes, nesta terça-feira.
Visitante da feira de cosméticos Beauty Trends, em São Paulo, observa as novas cores de esmaltes, nesta terça-feira.
REUTERS/Paulo Whitaker

RFI

O comércio de produtos cosméticos está em plena expansão no Brasil. O crescimento da classe média, que hoje conta com cerca de 95 milhões de pessoas, transformou o mercado brasileiro no terceiro maior do mundo, com uma taxa de crescimento de 18,9% em 2011, segundo um estudo do Instituto Euromonitor publicado em abril pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

Esse foi o maior crescimento percentual do setor, ficando na frente da Rússia, país que registrou um aumento de 14,7 no faturamento. Já o mercado japonês, número dois no ranking mundial, cresceu 8,9%, enquanto os Estados Unidos, que ocupa a primeira posição, teve alta de apenas 3,8%, no mesmo período. Em 2011, a indústria da beleza faturou no país 43 bilhões de dólares no último ano e possui 10,1% do market share global.

Mesmo se tudo leva a crer que os esmaltes e produtos para cabelo são o carro-chefe do mercado de cosmético brasileiro, a pesquisa de preços ao consumidor mostra que o país é líder mundial na macro categoria dos desodorantes e fragrâncias, responsáveis por 9% do faturamento. A vice-liderança mundial é garantida com produtos infantis e masculinos, higiene oral e produtos voltados para cabelo e banho.

O Brasil fica no primeiro lugar nas subcategorias dos protetores solares, coloração, condicionadores, sabonetes, cremes para o corpo e produtos para alisamento e permanente. De acordo com a ABIHPEC, o setor gerou, em 2010, 4 milhões 282 mil empregos.

Obsessão por esmaltes

Em São Paulo, a Nails Fashion Week, feira de beleza dedicada às unhas e que propõe desfiles com as últimas tendências em esmaltes, este ano abriu as portas para a venda de outros produtos, além do universo da manicure. O esmalte, verdadeira mania nacional, é um dos principais integrantes da nécessaire básica da brasileira. No evento, que aconteceu nos dias 6 e 7 de agosto, uma dezena de marcas brasileiras e estrangeiras apresentaram suas novidades.

tags: Brasil - Classe C - Cosmético - Cosméticos - Economia - Esmalte - Mercado - Novas tendências - Vendas
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close