06 de Abril de 2012
Tate Modern de Londres abriga primeira retrospectiva de Damien Hirst
A obra "A Impossibilidade física da morte na mente de alguém vivo" faz parte da retrospectiva de Damien Hirst em cartaz na Tate Modern de Londres.
A obra "A Impossibilidade física da morte na mente de alguém vivo" faz parte da retrospectiva de Damien Hirst em cartaz na Tate Modern de Londres.
Reuters
Kênya Zanatta

Um enorme tubarão conservado no formol, milhares de moscas esvoaçando sobre uma cabeça de vaca ensanguentada ou um crânio de platina cravejado com mais de 8 mil diamantes. Quem não conhece a arte de Damien Hirst pode se perguntar se errou de endereço ao entrar na Tate Modern de Londres, que abriga a primeira retrospectiva do provocador artista inglês em um museu.

Cada exposição de Damien Hirst provoca controvérsia entre os críticos e burburinho no mercado de arte, onde as peças do inglês movimentam enormes somas. Neste programa conversamos com Fernanda Feitosa, diretora da SP-Arte, a mais importante feira de arte do Brasil, para saber por que esse artista dá o que falar.

O Agenda Europa desta semana também indica uma série de exposições sobre a moda que enfocam o trabalho de grandes criadores: Azzedine Alaïa no museu de Groningen, na Holanda, Salvatore Ferragamo em Florença, na Itália, e Louis Vuitton e Marc Jacobs em Paris.

Muito antes de se tornar uma indústria, mais exatamente há 2.500 anos, a moda já interessava os seres humanos, como indica uma mostra do Museu de História Natural de Viena

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close