Últimas notícias
 
25 de Agosto de 2012
Curta "O Afinador" será único representante brasileiro no festival de Veneza
Os atores Sandra Corveloni e Lui Seixas em cena do curta-metragem "O Afinador".
Os atores Sandra Corveloni e Lui Seixas em cena do curta-metragem "O Afinador".
Kênya Zanatta

Com 50 estreias mundiais no cardápio, a 69ª mostra de cinema de Veneza começa na próxima quarta-feira sob nova direção. A primeira edição curada por Alberto Barbera tem um programa mais enxuto e aposta em jovens diretores de países com pouca tradição cinematográfica para surpreender o público.

Mas o Lido também vai receber velhos conhecidos dos cinéfilos de todo o mundo. Os americanos Brian de Palma e Terrence Malick, o sul-coreano Kim Ki-Duk, o filipino Brillante Mendoza, o francês Olivier Assayas e o italiano Marco Bellocchio estarão na corrida pelo Leão de Ouro. Já o centenário diretor português Manoel de Oliveira, os americanos Robert Redford, Spike Lee e Jonathan Demme, o israelense Amos Gitai e a indiana Mira Nair apresentam seus novos filmes fora de competição.

Pela primeira vez na história do festival, 10 longas e 13 curtas da seção competitiva Horizontes, que privilegia obras independentes com ênfase na inovação e na originalidade, poderão ser vistos pela Internet de qualquer lugar do mundo no mesmo dia da projeção oficial no Lido. Para isso, é necessário comprar uma entrada para a sala de cinema virtual, que terá um limite de 500 espectadores por filme.

Uma das obras que poderão ser vistas é o curta-metragem “O Afinador”, de Fernando Camargo e Matheus Parizi, o único representante brasileiro no festival. Neste programa conversamos com os dois diretores do filme.

Outro destaque desta edição do Agenda Europa é a exposição "Antoni Tapiès. Cabeça Pernas Braços Corpo", em Barcelona.

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close