Últimas notícias
Petróleo/AIE - 
Artigo publicado em 10 de Agosto de 2012 - Atualizado em 10 de Agosto de 2012

Agência de Energia prevê queda na demanda mundial de petróleo

A demanda mundial de petróleo em 2013 será menor do que o previsto anteriormente, afirma a AIE.
A demanda mundial de petróleo em 2013 será menor do que o previsto anteriormente, afirma a AIE.
REUTERS/Eric Gaillard

A Agência Internacional de Energia (AIE) reviu para baixo suas previsões de demanda mundial de petróleo para 2012 e 2013 devido ao crescimento econômico fraco, aos preços elevados do barril e também à queda pela necessidade do produto pela China e Estados Unidos, os dois principais países consumidores. 

“O fraco crescimento econômico poderá limitar o aumento da demanda de petróleo para 0,9 milhão de barris por dia em 2012 e 0,8 milhão de barris diários em 2013”, ou seja, uma queda de 0,3 milhões de barris por dia, e 0,4 milhão de barris diários em relação às previsões anteriores, indicou a Agência em seu relatório mensal. "Este crescimento moroso se explica pela combinação de preços ainda elevados e de um contexto econômico medíocre”, afirma a instituição internacional baseada em Paris.

De acordo com as novas previsões da AIE, a demanda total de petróleo bruto no mundo será de 89,6 milhões de barris por dia em 2012 e 90,5 milhões em 2013. Os países emergentes são os principais responsáveis pelo aumento da demanda, segundo a Agência.

O maior sinal que levou à uma revisão das previsões foi em junho, com a queda da demanda dos dois principais países consumidores mundias, a China e os Estados Unidos. A revisão para baixo da AIE sobre a demanda de petróleo coincide com a queda nas previsões do crescimento econômico mundial para 2013 que passou a  3,6% contra 3,8 anteriormente.

É a quarta vez desde o início do ano que a Agência Internacional de Energia, uma instituição vinculada à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revê para baixo suas previsões de demanda de petróleo. Na quinta-feira a Organização dos países exportadores de petróleo (Opep), anunciou um aumento da demanda mundial para 2012, justificando, entre outros argumentos, o problema do calor excessivo de determinadas regiões como nos Estados Unidos.

 

tags: Energia - Petróleo
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close