Últimas notícias
Espanha/Crise - 
Artigo publicado em 17 de Agosto de 2012 - Atualizado em 17 de Agosto de 2012

Calote de dívidas com bancos deve bater novo recorde na Espanha

Cliente diante de uma agência bancária em Málaga, interior da Espanha.
Cliente diante de uma agência bancária em Málaga, interior da Espanha.
REUTERS/Jon Nazca

A taxa dos chamados "créditos duvidosos" dos bancos espanhóis bateu um novo recorde em junho, segundo informações do Banco Central da Espanha. Os créditos que correm o risco de não serem reembolsados, qu são principalmente empréstimos imobiliários para financiamento da casa própria, ultrapassaram 164 bilhões de euros, ou seja 9,42% do volume total de dinheiro que os bancos concederam a seus clientes.

A taxa é um termômetro da vulnerabilidade das instituições bancárias. Em maio o índice foi de 8,96%. A explosão da bolha imobiliária espanhola, em 2008, contribuiu fortemente para desestabilizar o sistema bancário do país. Muitos bancos espanhóis são muito expostos ao setor imobiliário.

A Espanha foi obrigada a recorrer a um plano de ajuda europeu para socorrer suas instituições financeiras que pode chegar a 100 bilhões de euros, o equivalente a 240 bilhões de reais. A primeira parcela da ajuda, de 30 bilhões de euros, foi desbloqueada no final de julho para salvar os bancos mais frágeis como o Bankia, cuja nacionalização em maio acelerou o pedido de socorro.

O Bankia pediu uma ajuda do governo de 19 bilhões de euros, após já ter recebido uma injeção de 4,5 bilhões de euros anteriormente, o que fará desse plano de resgate o maior já feito na história do sistema bancário espanhol.
 

tags: Ajuda financeira - Bancos - Espanha - Resgate
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close