Espanha/ crise - 
Artigo publicado em 30 de Agosto de 2012 - Atualizado em 30 de Agosto de 2012

Hollande demonstra solidariedade à economia espanhola

Le président français François Hollande ( G) et le Premier ministre Mariano Rajoy lors de leur conférence de presse. Madrid, le 30 août 2012.
Le président français François Hollande ( G) et le Premier ministre Mariano Rajoy lors de leur conférence de presse. Madrid, le 30 août 2012.
REUTERS/Juan Medina

RFI

Os governantes espanhol, Mariano Rajoy, e francês, François Hollande, pediram hoje, em Madri, a preservação da zona do euro e apelaram por solidariedade com os membros em dificuldades, em um momento em que um eventual pedido de ajuda financeira por parte da Espanha parece cada vez mais provável.

“O presidente Rajoy e eu defendemos a irreversibilidade do euro”, disse o presidente francês, durante uma coletiva de imprensa ao lado de Rajoy. Os dois anunciaram outra reunião no dia 10 de outubro, em Paris.

“Somos claros em um ponto: nem o euro, nem o mercado único, nem a União Europeia voltarão atrás”, afirmou o primeiro-ministro espanhol. A quarta economia da zona do euro, que defende uma união bancária e orçamentária europeia, precisa do apoio dos parceiros europeus neste momento em que poderá ser obrigada a pedir uma ajuda financeira ao bloco econômico. Desde o fim das férias de verão no continente, Rajoy faz esforços diplomáticos junto às principais lideranças europeias: primeiro, encontrou-se com o presidente da União Europeia, Herman Van Rompuy, hoje reuniu-se com Hollande e na quinta-feira que vem vai receber a chanceler alemã, Angela Merkel.

O socialista francês saudou o trabalho de rigor econômico realizado na Espanha. “Esforços importantes foram feitos, sacrifícios dolorosos foram realizados”, comentou. “Os resultados já aparecem.”

Madri espera economizar 102 bilhões de euros até 2014, através de cortes orçamentários e alta de impostos, para diminuir o déficit de 8,9% para 2,8% do PIB. Nesta quinta-feira, Rajoy reforçou a sua determinação em atingir estes objetivos.

Entretanto, o país, afundado em recessão, continua suscitando a desconfiança dos mercados financeiros. Hoje a região de Valência pediu uma ajuda financeira de 4,5 bilhões de euros ao governo central, apenas dois dias depois de a Catalunha, a mais rica das regiões espanholas, fazer o mesmo.

tags: Ajuda financeira - Crise - Economia - Espanha - Euro - François Hollande - Mariano Rajoy
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close