Últimas notícias
Grécia/crise - 
Artigo publicado em 30 de Setembro de 2012 - Atualizado em 30 de Setembro de 2012

"Grécia precisa de dinheiro como terra seca precisa de chuva", diz premiê

O premiê grego, Antonis Samaras.
O premiê grego, Antonis Samaras.
REUTERS/Tobias Schwarz

O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, disse neste domingo ter pressa para concluir um novo acordo com medidas de austeridade exigidas pela União Europeia e o FMI. A declaração foi feita às vésperas de uma retomada de negociações entre Atenas e seus credores para dar o sinal verde ao novo plano de economia que prevê cortes nas despesas do governo.

“O pacote deve estar concluído e ser votado dentro de alguns dias, não podemos retardá-lo”, disse o líder conservador ao jornal de centro-esquerda To Vima.

A entrevista é publicada um dia antes do encontro previsto nesta segunda-feira entre o ministro grego das Finanças,Yannis Stournaras, com representantes do trio de credores do país, formado pela União Europeia, o Banco Central Europeu e o FMI. Eles voltam à capital grega após uma pausa nas negociações retomadas no início de setembro para avaliar os esforços da Grécia para reduzir o déficit público.

O encontro deve finalizar o documento adotado pelo governo grego após um acordo político costurado na quinta-feira pelos três partidos que formam a coalizão que governa a Grécia; os socialistas, a direita e a esquerda moderada.

O plano, de um montante total de 13,5 bilhões de euros, reforça principalmente os cortes orçamentários previstos como a redução de salários do funcionalismo, das aposentadorias e de ajudas sociais.

A União Europeia e o FMI condicionam a aprovação de uma nova parcela de ajuda ao país, de 31,5 bilhões de euros, suspensa desde junho, à aprovação deste novo plano.

O primeiro-ministro disse ao jornal To Vima que o país precisa urgentemente da injeção de dinheiro em sua economia. “ A economia grega precisa deste dinheiro como a terra seca precisa de chuva”, comparou. Sem crédito, disse Antonis Samaras, até as empresas em situação estável correm o risco de fechar as portas.

O novo plano de cortes é o resultado de dois meses de intensas negociações e cerca de metade das medidas devem ser incluídas no pré-projeto para o orçamento do governo em 2013, que será apresentado nesta segunda-feira ao parlamento.
 

tags: Banco Central Europeu - Crise - FMI - Grécia - União Europeia - Zona do Euro
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close