Espanha/Resgate - 
Artigo publicado em 01 de Outubro de 2012 - Atualizado em 01 de Outubro de 2012

Comissão Europeia está pronta em caso de pedido de resgate da Espanha

O comissário europeu Olli Rehn (à esquerda) em entrevista coletiva ao lado do ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos.
O comissário europeu Olli Rehn (à esquerda) em entrevista coletiva ao lado do ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos.
REUTERS/Susana Vera

RFI

O comissário europeu de Assuntos Econômicos, Olli Rehn, afirmou nesta segunda-feira em Madri que o executivo europeu está "pronto em caso de solicitação" de resgate financeiro da Espanha, país submetido atualmente a uma forte pressão dos mercados para a rolagem de sua dívida pública.

Rehn negou que o pedido de ajuda financeira já tenha sido feito, mas disse que as condições para um eventual resgate "são bem conhecidas", durante uma entrevista conjunta com o ministro da Economia da Espanha, Luis de Guindos. O comissário declarou que confia no governo do primeiro-ministro Mariano Rajoy. "Tenho plena confiança na determinação do governo para tomar as medidas necessárias para restabelecer a economia espanhola", declarou, após reunir-se com Rajoy e com o presidente do banco central da Espanha, Luis Linde.

O premiê conservador tenta ganhar o máximo de tempo possível antes de recorrer aos fundos de resgate europeus, por temer condições ainda mais duras de cortes nos gastos públicos. Mergulhada num desemprego de massa que atinge 24,63% da população, a Espanha registrou, em 2011, um déficit público de 9,44% do PIB contra os 6% que havia prometido aos vizinhos europeus. O comissário insistiu para que o governo espanhol continue na via da consolidação fiscal, observando que "quanto mais os esforços são adiados, mais difíceis serão as escolhas". 

O ponto mais polêmico das negociações e que adia o pedido espanhol de resgate diz respeito às aposentadorias. Em janeiro de 2011, a Espanha adotou uma reforma prevendo o adiamento gradual da idade legal da aposentadoria de 65 para 67 anos até 2027. Segundo a mídia espanhola, a Comissão Europeia pressiona por uma aceleração desse calendário.

tags: Crise - Dívida - Espanha - Orçamento - Recessão - Resgate - Zona do Euro
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close