Economia/França - 
Artigo publicado em 17 de Outubro de 2012 - Atualizado em 17 de Outubro de 2012

França cria banco para salvar pequenas e médias empresas

O ministro da Economia e Finanças da França, Pierre Moscovici junto com Arnaud Montebourg, o ministro da Indústria francês.
O ministro da Economia e Finanças da França, Pierre Moscovici junto com Arnaud Montebourg, o ministro da Indústria francês.
REUTERS/Gonzalo Fuentes

RFI

O governo francês divulgou nesta quarta-feira o projeto de criação do BPI, o Banco Público de Investimento, destinado a financiar projetos de pequenas e médias empresas e a ajudar bancos comerciais a ampliar suas linhas de crédito para o setor.

O novo banco público, anunciado nesta quarta-feira pelo ministro da economia francês, Pierre Moscovici, terá 20 bilhões de euros de fundos próprios, o equivalente a 52 bilhões de reais, e uma capacidade de financiamento total de 40 bilhões de euros entre empréstimos e garantias. Pelo projeto, o banco poderá se refinanciar nos mercados. O BPI é considerado uma das principais armas do governo socialista de François Hollande para combater a crise econômica. A nova instituição será presidida por Jean-Pierre Jouyet, um funcionário de alto escalão, próximo de Hollande, e ex-secretário de Estado no governo Sarkozy.

O projeto de um banco público para a França será votado até o fim do ano pelo parlamento francês e a primeira reunião do seu conselho administrativo está prevista para janeiro de 2013. Para reforçar o caráter regional do banco, destinado principalmente ao auxílio do mercado interno francês, o ministro declarou que a sede da instituição não será implantada na capital do país. "Eu desejaria que este banco tenha sede em uma das capitais regionais da França, mas não em Paris", afirmou Pierre Moscovici.

Em mais uma manobra para salvar a França da crise econômica, o BPI reunirá, em uma mesma agência do banco, serviços para criação de créditos e o financiamento das pequenas e médias empresas. "Este banco promoverá a criação das nossas empresas do futuro", concluiu o ministro.
 

tags: Bancos - Crédito - Crise - Economia - Empresas - França
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close