Últimas notícias

O Mundo Agora

 
Alfredo Valladão.
Alfredo Valladão.

Crônica de política internacional de Alfredo Valladão, do Instituto de Estudos Políticos de Paris

Mais informações

Último programa : 22 de Abril de 2014
Eleições "democráticas" mascaram hipocrisia autoritária

Eleições "democráticas" mascaram hipocrisia autoritária

O cinismo do anúncio oficial das próximas eleições presidenciais na Síria é um escárnio a qualquer processo político minimamente democrático. É absolutamente impossível organizar um pleito com algum ar de respeitabilidade num país completamente destruído pelos bombardeios contínuos do próprio governo e uma guerra civil bárbara em andamento, com 200.000 mortos e mais de dois milhões de refugiados.

Arquivos

15 de Abril de 2014
Pró-russos da Ucrânia pedem ajuda a Putin

Apesar de se mostrar forte, Rússia é muito vulnerável

Na crise ucraniana, Vladimir Putin está jogando com uma grande vantagem relativamente à Europa, aos Estados Unidos e às autoridades de Kiev. Primeiro, ele decide sozinho enquanto os outros são muitos e portanto as decisões são bem mais difíceis.

Segundo, ele sabe que europeus e americanos não estão dispostos a encarar um enfrentamento militar com Rússia. Moscou pode acumular tropas na fronteira, mandar estranhos “turistas” russos mascarados e armados para atacar órgãos públicos nas cidades orientais da Ucrânia e multiplicar as provocações quase impunemente.

08 de Abril de 2014
Ucrânia ameaça levar para arbitragem elevação de preço de gás.

Crise na Ucrânia pressiona Europa a diversificar matriz energética

O comportamento predatório de Vladimir Putin na Ucrânia já está provocando uma profunda mudança na geopolítica da energia mundial.

01 de Abril de 2014
O presidente da França, François Hollande, nomeou Manuel Valls como o novo primeiro-ministro do país.

Hollande deve mudar modelo francês e não apenas trocar governo

Não foi uma derrota, foi um desastre. Os socialistas franceses foram esmagados nas eleições municipais de domingo (30). Um dos piores fracassos eleitorais da história do PS. O símbolo desta surra política é a cidade de Limoges, governada por prefeitos socialistas há mais de cem anos e que, desta vez, votou no candidato da direita. Claro que eleições locais são locais por definição. Mas não há dúvida de que a perda de mais de 160 cidades pelos socialistas foi um voto contra o governo e o próprio presidente François Hollande.

PROGRAMAÇÃO
Close