O Mundo Agora

 
Alfredo Valladão.
Alfredo Valladão.

Crônica de política internacional de Alfredo Valladão, do Instituto de Estudos Políticos de Paris

Mais informações

Último programa : 28 de Outubro de 2014
Convencer mercados e manter políticas sociais será o desafio do segundo governo Dilma

Convencer mercados e manter políticas sociais será o desafio do segundo governo Dilma

As urnas falaram. Dilma venceu. Apertado mas ganhou. A regra democrática será respeitada porque o Brasil demonstrou ser uma grande democracia, apesar de uma campanha eleitoral que meteu o pé na jaca dos insultos e do baixo nível. O problema de qualquer democracia é que a minoria dos eleitores tem que se submeter à maioria que sai dos votos. E essa por sua vez tem que respeitar e dialogar com a primeira. Mas quando o resultado é tão estreito essa maioria já sai enfraquecida.

Arquivos

21 de Outubro de 2014
Navio-plataforma P 63 deixando o estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul.

Petróleo: quem ganha e quem perde com queda de consumo e preço?

O cardeal de Richelieu, que dominou a política europeia no século XVII, sabia das coisas quando dizia que o “dinheiro é o nervo da guerra e a graxa da paz”. Hoje, mais de três séculos depois, podemos aplicar essa velha sabedoria ao petróleo. Preços altos demais é crise. Mas preços baixos demais, também. O problema é que a indústria petrolífera é supercomplexa e custa rios de dinheiro. Além de influenciar de maneira brutal a geopolítica planetária. Não é de se espantar que os preços vivem na gangorra e que petróleo é sempre drama

14 de Outubro de 2014
Turcos curdos na cidade de Suruc, da província turca de Sanliurfa, observam os bombardios em Kobane, na Síria.

Acuada pelos curdos e jihadistas, Turquia fica em cima do muro

A cidade curda de Kobane, na fronteira entre a Turquia e a Síria, está virando uma pequena Stalingrado. O governo turco de Recep Erdogan está entre a meia lua e a caldeirinha.
07 de Outubro de 2014
Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) começam a disputa pelo segundo turno com um primeiro debate dia 14 de outubro de 2014.

Vencerá o segundo turno no Brasil quem convencer que quer realmente mudar as coisas

As urnas falaram. Velho chavão. O Brasil fez uma demonstração espetacular de que é uma das grandes e mais modernas democracias do mundo. Aonde é possível ter os resultados finais para 140 milhões de eleitores em apenas três horas – e sem que nenhum partido reclame de fraudes? Porém, não é o caso para ufanismos excessivos. Voto há, mas serve para alguma coisa?

PROGRAMAÇÃO
Close