O Mundo Agora

 
Alfredo Valladão.
Alfredo Valladão.

Crônica de política internacional de Alfredo Valladão, do Instituto de Estudos Políticos de Paris

Mais informações

Último programa : 22 de Julho de 2014
Tragédia do boeing da Malaysia Airlines na Ucrânia enfraquece Putin

Tragédia do boeing da Malaysia Airlines na Ucrânia enfraquece Putin

Vladimir Putin inaugurou na Ucrânia uma nova maneira de guerrear. Mandar tropas contra um país vizinho com uniformes sem identificação, como se fossem soldados sem pátria, saídos do nada. Treinar, apoiar e armar com armas cada vez mais sofisticadas grupos irregulares de rebeldes locais, misturados e comandados por forças especiais russas camufladas em guerrilheiros. Uma tática de mentira estratégica sustentada por fortes concentrações de tropas e material “oficiais” coladas à fronteira. Com esses estratagemas, o Kremlin podia continuar alimentando a ficção que não tinha nada a ver com pato. E que o esquartejamento de uma nação independente vizinha era simplesmente obra de revoltosos internos que, como por acaso, adoram a Rússia. E a mãe-Rússia não poderia ficar indiferente às “justas” reivindicações destes “patriotas” que tiveram só o azar de nascer do outro lado da fronteira.

Arquivos

15 de Julho de 2014
Argelinos prestam continência, saudação militar, durante a execução do Kassaman (o juramento), hino nacional da Argélia. Porto Alegre, 22 de junho de 2014.

Torcedores consideram seus times como exércitos nacionais que têm que vencer

Antigamente o futebol era só um jogo. Nem esporte era. Depois vieram os clubes com suas torcidas bairristas. Uma pitadinha de política começou a aparecer com os times considerados campeões dos pobres e outros dos ricos. Mas até aí era tudo muito local, quase municipal. Nada novo: já no Império Bizantino, no século V, os enfrentamentos políticos passavam pelo Hipódromo e as facções das corridas de bigas, verde para os populares, azul para os aristocratas.

08 de Julho de 2014
O presidente da França, François Hollande, defende seu plano de reformas para tirar o país da desaceleração durante reunião com representantes dos principais sindicatos e associações de empresários do país.

França, "o homem doente da Europa", tropeça nas reformas

Semana crucial para o futuro da França. O governo socialista vai tentar convencer o poder legislativo a aprovar um programa de reformas para tirar a segunda economia da zona euro do buraco.

01 de Julho de 2014
Crises no Iraque e Ucrânia é ameaça ao fornecimento energético do velho continente.

Europa depende não só do gás russo, mas também do petróleo árabe

Os europeus estão começando a ficar bem nervosos, e com razão. Não se trata tanto da crise econômica nos países do sul do continente (eles estão começando a sair do buraco), nem do crescimento do voto anti-Europa (que, claro não é uma boa notícia). O medão agora é o futuro energético.

PROGRAMAÇÃO
Close