Saúde

 
images.wellcome.ac.uk

Entrevistas e reportagens com especialistas sobre as novas descobertas na área da saúde e sobre as políticas sanitárias.

Mais informações

Último programa : 04 de Março de 2015
França reconhece distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade

França reconhece distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade

Depois de dois anos de intensos debates, a Alta Autoridade de Saúde na França (HAS, na sigla em francês) reconheceu oficialmente, o Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade, popularmente chamado de TDAH. A decisão, anunciada em fevereiro, veio acompanhada de uma série de recomendações para os médicos, familiares e profissionais de saúde enfrentarem um problema que atinge entre 3 e 5% da crianças em idade escolar na França.

Arquivos

11 de Fevereiro de 2015
Todos os casos de câncer de pele devem ser diagnosticados e tratados precocemente, inclusive os de baixa letalidade.

Cabines de bronzeamento podem ser proibidas na França

Ao contrário do Brasil e da Austrália, onde as camas ou cabines de bronzeamento artificial são proibidas, o procedimento ainda é comum na França. Mas pode estar com os dias contados, pois a Academia Nacional de Medicina acaba de pedir a interdição do tratamento, por causa dos riscos de câncer de pele e diante de uma legislação mal aplicada.

28 de Janeiro de 2015
Ministério brasileiro da Saúde quer eliminar a hanseníase no país ampliando serviços de diagnóstico e tratamento.

Brasil tem segunda maior incidência de hanseníase do mundo

O Brasil registrou 31.568 mil pessoas em tratamento de hanseníase em 2014, incluindo 24.612 novos casos. É o segundo país no mundo com maior incidência, só perdendo para a Índia. A doença, que durante séculos foi chamada de lepra, é considerada praticamente extinta em países desenvolvidos, como a França.

21 de Janeiro de 2015
Franceses se uniram na manifestação em Paris após os atentados de 7 de janeiro de 2015.

Atentados na França impactam na vida emocional da população

Na França, os atentados terroristas contra o jornal satírico Charlie Hebdo e a tomada de reféns no supermercado judaico Hyper Casher no dia 7 de janeiro deixaram 20 mortos. Entre eles, cinco caricaturistas famosos e familiares aos franceses, presentes no dia a dia com suas charges em jornais, livros e participações em programas de televisão. Passado o drama, indagamos qual será o impacto de tanta violência sobre a população francesa e o que fazer diante desta realidade.

PROGRAMAÇÃO
Close