Últimas notícias

Semana em África

 

Aos sábados, o resumo da actualidade africana que destacámos ao longo da semana.

Mais informações

Último programa : 23 de Agosto de 2014
Novo governo na República Centro-Africana

Novo governo na República Centro-Africana

Esta semana, a República Centro-Africana (RCA) anunciou um novo governo. O primeiro-ministro Mahamat Kamoun apresentou um novo executivo composto por cerca de trinta ministros, dos quais representantes dos grupos armados e da sociedade civil.

 

Numa semana em que a presidente de transição da República Centro-Africana, Catherine Samba Panza, esteve de visita a Angola e encontrou-se com o presidente angolano para analisar o processo de paz na RCA.

Em Moçambique, o presidente da república, Armando Guebuza, prestou o último discurso sobre o Estado da Nação e fez o balanço de quase uma década de governação de dois mandatos.

Arquivos

16 de Agosto de 2014
Parlamento moçambicano

Moçambique de olhos postos na Lei da Amnistia

Esta semana, o Presidente moçambicano Armando Guebuza promulgou a Lei da Amnistia, um dos pilares do acordo entre o Governo e a Renamo para o fim das hostilidades no país. Oiça aqui os temas que marcaram a actualidade africana.

09 de Agosto de 2014
Combatentes da Renamo, em Novembro de 2012, nas montanhas da Gorogonsa, no centro de Moçambique

Governo e Renamo chegam a consenso

Esta semana ficou marcada pelo consenso nas conversações entre o Governo e a Renamo, em Moçambique, ao fim de 69 rondas de negociações, iniciadas em finais de 2012.

02 de Agosto de 2014
Paisagem moçambicana

Negociações de paz em Moçambique com progressos mas sem garantias

Esta semana ficou marcada por nítidos progressos nas discussões entre o governo moçambicano e a Renamo, faltando contudo ainda estabelecer garantias para a implementação de um eventual acordo. Noutro quadrante, os últimos dias ficaram igualmente marcados pelo progresso incontrolado da febre ébola na África do oeste que leva a uma crescente mobilização. De referir ainda que foi anunciado que a Guiné-Bissau poderia conhecer um crescimento de 2,7%, conforme disse uma missão do FMI no final da sua deslocação ao país esta semana.

PROGRAMAÇÃO
Close