Últimas notícias

Semana em África

 

Aos sábados, o resumo da actualidade africana que destacámos ao longo da semana.

Mais informações

Último programa : 23 de Maio de 2015
Rafael Marques obteve entendimento com generais em Angola

Rafael Marques obteve entendimento com generais em Angola

 Nesta edição de Semana em África, destaque para o julgamento do jornalista angolano Rafael Marques, acusado de denúncia caluniosa e difamação, por factos relatados no seu livro "Diamantes de Sangue ». Igualmente em foco a questão de Cabinda, e o projecto Prosavana, em Moçambique.

Arquivos

16 de Maio de 2015
O Presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza

Nova situação de instabilidade no Burundi

 Nesta edição de Semana em África, o destaque vai para o Burundi, onde abortou uma tentativa de golpe de Estado. A reeleição do empresário Braima Camará, como Presidente da Câmara de Comércio da Guiné-Bissau, e o acordo assinado nesta Sexta-feira, no Mali, entre o Governo e os beligerantes, mereceu igualmente a nossa atenção.

09 de Maio de 2015
Manifestante contra a candidatura do presidente burundês Nkurunziza a um terceiro mandato.

O mundo de olhos postos sobre o Burundi e a RCA

Esta semana ficou uma vez mais marcada pela violência no Burundi devido à forte oposição que encontra a candidatura a um terceiro mandato do presidente cessante do país, tendo sido igualmente destaque o Fórum de reconciliação de Bangui, uma conferência que decorre até ao dia 11 de Maio no intuito de pôr fim à tensão na República Centro-Africana. Noutro aspecto, foi também notícia a prisão de antigos combatentes angolanos no quadro da repressao da sua manifestação em Luanda hà uma semana e, em Moçambique, continuou o impasse nas negociações entre o governo e a Renamo.

02 de Maio de 2015
Afonso Dhlakama, líder da Renamo

Parlamento moçambicano chumba projecto de províncias autárquicas

O hemiciclo moçambicano chumbou na generalidade o ante projecto de lei para a criação de províncias autárquicas apresentado pelo maior partido da oposição Renamo com 138 votos contra da Frelimo, o partido no poder, e 98 a favor da oposição. O líder do movimento da perdiz, Afonso Dhlakama, reagiu ao chumbo apelando a Frelimo a reflectir, dizendo-se certo de vir a governar mas não o pretender fazer pela força.

PROGRAMAÇÃO
Close