Últimas notícias
Futebol/ Copa 2014 - 
Artigo publicado em 28 de Janeiro de 2014 - Atualizado em 29 de Janeiro de 2014

Revista francesa diz que Copa no Brasil virou "fonte de angústia"

Capa da revista francesa France Football desta semana, 28 de janeiro de 2014
Capa da revista francesa France Football desta semana, 28 de janeiro de 2014

Elcio Ramalho

A respeitada revista France Football chegou nesta terça-feira (28) às bancas alertando em sua manchete para os riscos que pairam sobre o Mundial do Brasil. Os atrasos na entrega dos estádios, a insatisfação da população e até as diferenças de clima entre as regiões durante o evento foram citados pela publicação para justificar os temores com a organização da Copa.

“Medo do Mundial no Brasil”, escreve em sua manchete a revista. A cinco meses do pontapé inicial da Copa, o Brasil está longe de ser o lugar ideal imaginado pela Fifa para organizar a maior festa do futebol que, segundo a France Football, “se tornou uma fonte de angústia”.

Ilustrada com uma foto do acidente com a cobertura do Itaquerão em São Paulo no mês de novembro, a revista diz, em seis páginas, que os atrasos na entrega dos estádios, a alta vertiginosa dos preços, o risco de manifestações gigantescas e até as diferenças de clima entre as regiões fazem do Mundial uma preocupação para a Fifa a 140 dias da abertura da Copa.

A revista pondera o entusiasmo com a possibilidade de o Brasil conquistar em casa um inédito 6° título de campeão mundial. “A realidade já revelou o lado obscuro e menos glamuroso deste desafio”, escreve a France Football.

A revista revela que a organização do evento expõe duas faces diferentes: por uma lado, as exigências da Fifa, “às vezes desmedidas, normalmente inadequadas”, e, por outro, um país de crescimento econômico fraco, com problemas políticos, corrupção e uma alta de preços considera insuportável.

Como comparação, a publicação lembra que o Brasil investiu para construir ou renovar 12 estádios e com outras obras da Copa mais de 11 bilhões de euros, enquanto o orçamento do governo para a educação no país em 2013 foi de 12,8 bilhões.

Até o super-heroi Batman, personagem presente em diversos protestos e que se tornou símbolo da contestação social, parece ser impotente diante de tantos problemas, ironiza a France Football. Entre os desafios estão a aceleração para entrega dos estádios que faltam, limitar a ira dos brasileiros e até contornar as dificuldades que surgirão com as temperaturas diversas entre as regiões durante o Mundial.

A revista lembra as recentes declarações do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de que nunca um país esteve tão atrasado na preparação de uma Copa do Mundo, e do secretário-geral, Jérôme Valcke, admitindo que a competição vai ser realizada sem infraestruturas totalmente instaladas e testadas.

Segundo a revista, o ritmo imposto na corrida contra o tempo para as obras já deixaram 4 vítimas fatais, em referência aos acidentes com as Arenas de Brasília, Manaus e São Paulo. Em sua reportagem, France Football estima que os compromissos entre governos locais e empreiteiras que se beneficiaram dos atrasos para cobrar preços exorbitantes foi extremamente prejudicial para o contribuinte brasileiro. “Os doze estádios foram financiados pelo Estado embora o compromisso tenha sido com fundos privados”, escreve a France Football.

“Latas de tinta”

Em relação a obras de infraestrutura, a revista afirma que os 600 mil turistas esperados no Brasil durante a Copa deverão transitar por aeroportos com “latas de tinta e andaimes pelos corredores” nos terminais, em referência aos atrasos nas principais portas de entrada para as cidades escolhidas como sedes da competição. Em Curitiba, cita a reportagem, o canteiro de obras não avançou 20% do que estava previsto.

Para a revista, não apenas os brasileiros que protestam nas ruas têm motivos para reclamar. Até os próximos jogadores que criaram o movimento "Bom Senso Futebol Clube" também saíram a campo para defender seus interesses, como um calendário de jogos menos carregado.

Sobre as diferenças de clima durante a Copa, France Football explica a seus leitores que mesmo sendo disputado no período de inverno, algumas cidades como Manaus e Recife preocupam pelo calor excessivo. Segundo a revista, as condições climáticas podem afetar a saúde dos jogadores e atrapalhar sua recuperação entre os jogos.

Confiança demais

Em entrevista concedida à revista, o presidente da Fifa confessa que a entidade possa ter tido uma confiança excessiva no Brasil para organizar o maior evento do futebol mundial. Blatter voltou a reafirmar que nunca um país teve tanto tempo, 7 anos, para realizar uma Copa e garantiu que a presidente Dilma Roussef prometeu a ele provar que “o país estará pronto”.

Durante a entrevista o presidente da Fifa afirmou que “o orgulho não deve fazer esquecer os compromissos do governo com as obras de infraestrutura”.
 

tags: Brasil - Copa de 2014 - Estádio - Futebol - Revista
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários (11)

France Footbal

O jornalista francês Éric Frosio, de 36 anos, se surpreendeu ao saber que uma reportagem que havia escrito sobre a Copa do Mundo no Brasil para a publicação francesa France Football estava sendo compartilhada por centenas de milhares de brasileiros na internet. Não demorou muito, porém, para Frosio se decepcionar ao notar que o texto que estava sendo compartilhado não tinha nada a ver com aquele que ele tinha produzido.

Uma falsa versão do texto, que cita frases atribuídas de forma errada à revista francesa e que, supostamente, mostram problemas do Brasil, teve mais de 200 mil compartilhamentos no Facebook. "Fiquei surpreso e chateado. Usaram a credibilidade da revista para passar ideias erradas, coisas que não escrevemos", disse Frosio ao UOL Esporte. "Acredito que tenham feito isso com o objetivo de atacar as políticas da presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição."

Frosio está há seis anos no Brasil e diz que sempre morou no Rio de Janeiro. A reportagem que ele escreveu para a France Football, com os jornalistas Éric Champel e François Verdenet, com o título "Medo sobre o Mundial", é crítica com relação à Copa. Levanta problemas de segurança, ao citar que a polícia não foi capaz de evitar que o Papa Francisco fosse cercado por uma multidão em sua visita ao Rio, em julho de 2013, fala sobre alta nos preços e problemas na execução das obras dos estádios.

O texto falso que circula no Facebook, por sua vez, cita problemas de saúde pública, transporte e até de ataques incendiários a ônibus que não foram abordados pela publicação francesa. O texto falso ainda atribuiu à revista comentários feitos sobre Romário e Tiririca que não foram publicados. "Já até escrevi sobre Tiririca, mas alguns anos atrás. Também já entrevistei o Romário, por quem tenho muito respeito. Gosto do trabalho dele na política", disse Frosio, lembrando que não utilizou essas informações no artigo da France Football.

Com relação à percepção que os estrangeiros têm do Brasil, o jornalista acredita que a violência seja o assunto mais lembrado. "Nas outras Copas que cobri, na Alemanha, na França, a gente fica com a ideia de que é só diversão, futebol e alegria. Aqui também vai ter isso, mas a violência estará presente", afirma o repórter. "Essa é a primeira pergunta que me fazem sobre o Brasil: 'É violento? É perigoso?' Achava que isso estava mudando. Mas esse ano, principalmente no Rio, parece ter voltado."

A segunda maior preocupação dos turistas estrangeiros, ainda segundo Frosio, são os altos preços de acomodação e passagens aéreas. Apesar de não concordar com a publicação do texto falso, o jornalista francês concorda que os atrasos nas obras eram previsíveis. "O que me surpreenderia seria ver um país mais profissional. Achei que o país ia aproveitar a oportunidade para melhorar a vida do povo. Mas o resultado não me surpreende."

MENTIRA ! Não é censurada no Brasil !

Estão a escrever mentiras no Brasil, dizendo que a revista escreveu coisas absurdas. Quem é esperto que procure baixar o arquivo em PDF e como são burros, não saberão traduzir. MERECEM engolir as mentiras que circulam no facebook

Mas existe um outro lado. É

Mas existe um outro lado. É competição. Europeu não dá braço a torcer, vai trabalhar com eles para saber, afinal o “Brasil é grande”. Saiba que para a mídia europeia, provavelmente nada vai estar bom. E se estiver, não vão apontar, vai ficar “en passant”. Não quero com isto ir contra a corrente, o governo brasileiro é responsável por suas promessas sim, não apenas com FIFA (que também dizer ser megalomaníaca), mas com todos. Enfim TODOS, TODOS nós sabemos dos problemas do Brasil. As coisas são difíceis sim, e não vão mudar em pouco tempo. Corrupção, a mentalidade do poder público em todos os níveis não vai mudar rapidamente, independentemente de quem esteja governando e do que possa ser publicado em 10, 20, 100 páginas de revista super conceituada de... futebol. Uma eleição chegando, tem muita política suja rolando nisto tudo, a mídia poderia ficar mais focalizada no que interessa e não ficar numa época e num evento como este já cheio de "aflição" e de tumulto, propagando a revolta. Todo mundo já sabe de cor a cantiga, é a mesma coisa. Manda a etiqueta básica não ir a uma festa e ficar SÓ falando mal da pobreza e dos problemas da casa de quem convidou. A não ser que se seja um ESNOBE. A propósito, brasileiros contam que se sentiram ofendidos em 98, será que foram bem-tratados na França, será que não houve problema nenhum de organização? É claro que não. No fim é sobre futebol, não sobre quem é superior, maior ou melhor que quem. Se é por não falar inglês e ser desagradável, muitos franceses também o são, só que de propósito. O que interessa é o futebol, e o futebol da França talvez consiga ser melhorado em 2 meses, o mesmo não se pode dizer de todo um país.

copa do mundo

a revista francesa tem toda razão o Brasil gasta muito em estádios de futebol enquanto brasileiro sofre com a fome e a educação é uma vergonha internacional...

tradução enganosa circula na internet

Circula na internet uma "tradução" da referida reportagem que não condiz com o publicado neste site. Parece mais uma propaganda política e deve ter sido fabricada aqui no Brasil mesmo. Seria interessante que a revista liberasse a publicação original, pois o que está valendo até agora é um monte de baboseiras divulgadas com intuitos eleitoreiros.

Criticas muito pesadas

O texto da reportagem se encontra rodando o facebook, também é possível encontrá-lo no blog do oscar filho, do portal terra.

Apesar de toda verdade escrita nessa reportagem, senti um tom de irresponsabilidade em alguns pontos. Muita coisa ai foi generalizada e aumentada também. Um exemplo é o transporte público. apesar de toda dificuldade e ineficiência, ele funciona. Na reportagem dá a entender que é queimado um ônibus a cada dia, e não é bem assim não. Como diria Nelson Rodrigues, "Toda Generalização é Burra", a revista francesa está se prestando a esse papel.

Matéria Censurada no Brasil

A matéria em questão esta censurada no Brasil, os Brasileiros não conseguem ler, apenas conseguem ter acesso a capa e nada mais, nem mesmo os assinantes brasileiros da revista consegue ter acesso.

Elogio e Solicitação

Sou brasileiro com muito não orgulho e muito amor, pois somos todos impotentes, não adianta fazer manifestações, espernear, gritar ou sei lá o que, pois num pais onde até a imprensa é vendida por causa de contratos milionários que tem com os governos, onde o leque de opções de candidatos a cargos políticos eletivos é sempre o mesmo não fazendo diferença em quem você vota pois no final quem ganha são sempre os mesmo. Pois vejam só aqui criminosos, corruptos, estupradores, traficantes e por ai vai têm mais direito que os cidadãos de bem, defendido inclusive pelos órgãos que deveriam criticá-los. Lugar onde tudo que envolve o dinheiro publico tem que ter esquemas de favorecimentos. Lugar onde o judiciário é um órgão corrupto, alegando soltar e ser tão boazinha com infratores da lei, dizendo que é culpa da lei, e ainda com apoio da imprensa, que sequer investiga se o judiciário estar fazendo o correto, senão o judiciário em troca julgaria várias ações que às pessoas movem contra ela, em desfavor da imprensa, o que é isso senão um toma lá dá cá. Em fim se for escrever tudo aqui ninguém porque o brasileiro não gosta de informação lida e sim só a televisiona, e o governa sabe e investi nisso, Política do Pão e Circo, Ditadura branca, Amordaças e tudo mais. Não temos voz e nem a quem reclamar,damos mais atenção a cidadã cubana que vem reclamar de cuba, mais não damos atenção nos que estão aqui sustentando e reclamando do Brasil, Pão e Circo. A denuncia do filme tropa de elite I e II não é só sobre a policia mais sobre do o sistema político do Brasil, pois um dia a Ditadura tentou evitar que fizessem isso com o Brasil, mais os que estão no poder disseram que não iriam fazer isso, então me diga o que eles fazem senão se perpetuarem no poder e se importar com o próprio umbigo e interesses, sei que não vou estar vivo quando às mudanças acontecerem, mais afirmo aqui, elas irão acontecer, esse Pais vai ser ótimo um dia pelo amor ou pela dor, não importa, a mudança é inevitável, pois chega uma hora em que tá tão apertado que não cabe mais nada a não ser estourar. Pelo menos tenho como consolo que meus bisnetos verão meus tataranetos criando seus filhos num país um pouco melhor que o atual. Agora peço a vc que gerencia a página para mandar a reportagem traduzida das 12 páginas da revista, pois sei que aqui em nossa ditadura ela não vai entrar, "É Proibida".

Concordo

Concordo com vc Marcelo Justo e lamento ver o que está acontecendo com o país que tanto amo, e sei que o problema todo se dá pela corrupção que impera na nossa sociedade, não só com os políticos, mas com quase toda sociedade, as pessoas querem levar vantagem em tudo: furam fila, pagam propina pra conseguir uma vaguinha aqui outra ali. Se vc tem um amigo nos órgãos públicos, vc passa na frente de outras pessoas que há meses esperam um atendimento, combustível adulterado, leite misturado com água, medicamento de farinha, moeda falsa, servidores que ñ trabalham, só batem o ponto, dedo de silicone, etc, etc, etc ... Realmente o cara aumentou o que estava escrito na matéria da tal revista francesa, mas não aumentou em nada o que está acontecendo no nosso país. Assim como vc desejo que os meus netos tenham a oportunidade de viver num Brasil melhor, sem corrupção e com direitos iguais de Fato!

Não encontro a matéria e nem tão menos a capa da revista

Não localizei a matéria e nem tão pouco a capa da revista France Footboll de que trata a presente reportagem sobre a copa do mundo 2014 no Brasil.

A revista foi publicada no

A revista foi publicada no dia 28 de janeiro de 2014. Infelizmente só existe a edição francesa. A revista pode ser comprada nesse site:
http://www.relay.com/france-football-mardi/peur-sur-le-mondial-numero-3537-sport-66234-21.html

Muito triste essas realidades!

Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close