Últimas notícias
Portugal/eleições - 
Artigo publicado em 06 de Junho de 2011 - Atualizado em 06 de Junho de 2011

Futuro premiê português promete mais austeridade econômica

O futuro premiê português, Pedro Passos Coelho, em Lisboa, nesta segunda-feira.
O futuro premiê português, Pedro Passos Coelho, em Lisboa, nesta segunda-feira.
REUTERS/Rafael Marchante

Patricia Moribe

O líder do Partido Social Democrata, de direita, Pedro Passos Coelho, prometeu ir além do plano de austeridade prometido à União Europeia e ao FMI.  O objetivo foi tranquilizar os credores de Portugal, que recebeu um empréstimo de 78 bilhões de euros, em troca do programa draconiano de medidas para reduzir gastos. O PSD venceu as legislativas deste domingo.

"Farei de tudo com o objetivo de garantir que Portugal não seja um peso para os países que nos emprestaram o que necessitávamos para assumir nossas responsabilidades e nossos compromissos", declarou Passos Coelho. Ele terá uma pesada tarefa pela frente: reduzir os salários, cortar o número de funcionários públicos e elevar os impostos.

O PSD venceu as eleições legislativas deste domingo, conquistando 38,7% dos votos. Os socialistas amargaram uma derrota histórica, com 28% dos votos. Pela primeira vez desde o advento da democracia em 1974, a direita portuguesa concentra todo o poder com um presidente, um governo e uma maioria parlamentar. Os eleitores puniram os socialistas por causa da crise econômica e do plano econômico draconiano a ser adotado em troca do empréstimo internacional.

O processo de sua nomeação como primeiro-ministro começará depois da publicação oficial dos resultados em 15 de junho. Mas o presidente Aníbal Cavaco Silva pediu a Passos Coelho que comece a trabalhar na formação do governo imediatamente. Uma vez no cargo, ele terá menos de um mês para preparar a primeira inspeção de representantes da UE, do FMI e do Banco Central Europeu (BCE) - prevista para o fim de julho.
 

tags: BCE - Crise financeira - Economia - FMI - Portugal
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close