Portugal/crise - 
Artigo publicado em 16 de Novembro de 2011 - Atualizado em 16 de Novembro de 2011

UE, FMI e BCE liberam parcela de ajuda a Portugal

Vitor Gaspar, ministro das Finanças português, durante entrevista coletiva.
Vitor Gaspar, ministro das Finanças português, durante entrevista coletiva.
Reuters

RFI

Portugal recebeu nesta quarta a aprovação da União Europeia, FMI e Banco Central Europeu para receber uma nova parcela de ajuda de 8 bilhões de euros, do total de 78 bilhões do empréstimo total a ser concedido para o país.

Depois da Grécia e da Irlanda, Portugal se transforma assim no terceiro país da zona do euro a receber ajuda financeira da União Europeia. Em maio, o país obteve do bloco e do FMI (Fundo Monetário Internacional), um empréstimo de 78 bilhões de euros em três anos, em troca da implantação de uma série de medidas de austeridade e de reformas. "O ano de 2012 será decisivo para reestabelecer a confiança dos parceiros internacionais em relação ao sucesso da retomada econômica de Portugal", disse Vitor Gaspar, ministro português das Finanças.

Segundo os inspetores da troika, grupo formado pela União Europeia, Banco Central Europeu e FMI, a retomada do crescimento econômico em Portugal deve ocorrer apenas em 2013, de maneira progressiva, mas uma grave recessão deve marcar o ano de 2012. O ministro reconheceu que, no próximo ano, a atividade econômica do país deve continuar em queda, com uma perda acumulada de mais de 4% entre 2011 e 2012. De acordo com as previsões, o PIB da economia portuguesa deve recuar em 2,8%, um dos piores desempenhos da zona do euro. O índice de desemprego pode atingir 13,4%.

O Parlamento português adotou na semana passada, em última análise, o orçamento para o próximo ano, que prevê cortes drásticos no orçamento. Entre as medidas adotadas, está a supressão do décimo-terceiro e dodécimo-quarto salário para funcionários público, aposentados, e salários superiores a mil euros. Também está previsto um aumento de meia hora na jornada de trabalho no setor privado.
 

tags: Crise financeira - Crise política - Portugal
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close