Últimas notícias
Portugal/greve - 
Artigo publicado em 24 de Novembro de 2011 - Atualizado em 24 de Novembro de 2011

Greve em Portugal paralisa diversos setores

As duas principais centrais sindicais portuguesas se uniram para a greve geral desta quinta-feira
As duas principais centrais sindicais portuguesas se uniram para a greve geral desta quinta-feira
REUTERS/Jose Manuel Ribeiro

Taíssa Stivanin

A população vai às ruas nesta quinta-feira em Portugal para protestar contra as medidas de austeridade propostas pelo governo. As manifestações foram convocadas pelos dois principais sindicatos, que se reuniram pela terceira vez desde 1988 para denunciar o programa de corte de gastos, em troca da ajuda da União Europeia e do FMI.

O setor dos transportes está sendo o mais afetado pelos protestos. Os dois principais aeroportos do país estão praticamente paralisados e a companhia aérea TAP cancelou 121 voos comerciais dos 140 previstos. Os controladores aéreos também deverão assegurar um serviço mínimo, e apenas alguns voos em direção às ilhas de Açores e Madeira estão programados.

Para a CGTP, um dos principais sindicatos, as paralisações indicam que a adesão ao movimento é positiva. Em Lisboa, o metrô parou de funcionar e o serviço de ferry no rio Tejo foi interrompido. Os trens na região metropolitana da capital portuguesa também pararam de circular.

Esta é a sétima greve geral em Portugal desde 1974, convocada pelas duas principais centrais sindicais (CGTP e UGT), que se uniram pela terceira vez desde 1988.Estão previstas cerca de 30 passeatas em protesto contra o pacote de ajustes proposto pelo governo, em troca da ajuda financeira de 78 bilhões de euros propostas pela União Europeia e o FMI (Fundo Monetário Internacional).

Os cortes prevêem um aumento da TVA, imposto similar ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços), no preço do gás, da eletricidade, além de uma alta nas tarifas do transporte público. Os salários do funcionários públicos foram congelados, e, em 2012, haverá o corte do décimo-terceiro e décimo-quarto salário e dos subsídios de férias. No setor privado, a jornada de trabalho ganha meia hora a mais, sem pagamento de horas extras.

Fitch abaixa nota de Portugal

A agência Fitch rebaixou nesta quinta-feira a nota da dívida portuguesa, que passa de BBB- para B+, com perspectiva negativa. O país agora passa para a categoria especulativa. A agência indicou que revisou as previsões de crescimento do país, em razão das pespectivas econômicas na Europa, afetada pela crise. A  Fitch estima que o PIB do país deve contrair cerca de 3%, mas as reformas aprovadas pelo governo devem ter consequências positivas para a economia portuguesa a longo prazo.

 

tags: Crise financeira - Greve - Portugal
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close