Itália/Berlusconi - 
Artigo publicado em 11 de Julho de 2012 - Atualizado em 11 de Julho de 2012

Silvio Berlusconi pode disputar governo em 2013

O ex-premiê italiano, Silvio Berlusconi, ao chegar para um encontro do Partido do Povo Europeu em Bruxelas, no último dia 28 de junho.
O ex-premiê italiano, Silvio Berlusconi, ao chegar para um encontro do Partido do Povo Europeu em Bruxelas, no último dia 28 de junho.
REUTERS/Sebastien Pirlet

RFI

O ex-premiê Silvio Berlusconi deverá participar das eleições legislativas de 2013 e poderá se candidatar novamente ao cargo de primeiro-ministro, segundo uma reportagem publicada nesta quarta-feira no jornal italiano Corrière della Sera.

Em uma entrevista ao jornal Corrière Della Sera, Angelino Alfano, secretário do PDL, Partido do Povo da Liberdade, declarou existir “um grande movimento de apoio a uma nova candidatura do presidente Berlusconi.’’ Segundo Alfano, o ex-premiê deverá tentar voltar à cena política em 2013. ‘’Muitas pessoas querem que ele se decida, muitos cidadãos, muitas pessoas do PDL", declarou o secretário, dizendo que acha "justo e legítimo pedir a opinião do povo italiano."

Para o secretário, Berlusconi se manteve anos no poder e deu lugar a um governo técnico sem perder o apoio no Parlamento e as eleições. O Partido do Povo da Liberdade está perdendo popularidade, e o secretário estima que uma equipe liderada Berlusconi teria 30% dos votos, de acordo com as pesquisas de opinião. Caso Alfano se apresentasse ao cargo de primeiro-ministro, dificilmente a legenda obteria mais de 10%. As legislativas na Itália acontecem em abril de 2013, ano em que o ex-primeiro ministro completa 77 anos.

Em novembro de 2011, quando deixou o cargo, Berlusconi não deixou claro que voltaria a se candidatar, e declarou que a direção do PDL seria assegurada por Alfano. O ex-chefe de governo italiano é citado em quatro processos, em que é acusado de corrupção de testemunha, fraude fiscal, corrupção de menores e abuso de poder. Em fevereiro, a promotoria de Milão pediu uma pena de cinco anos de prisão para um dos casos nos quais o ex-primeiro ministro é citado. Ele perdeu a imunidade judicial ao deixar o governo.

Curiosamente, Berlusconi sobreviveu a todos os escândalos. Sua renúncia no Parlamento ocorreu depois do agravamento da crise econômica do país, e da aprovação de um pacote de ajustes 59,8 bilhões de euros, para equilibrar o orçamento do país até 2014. Seu governo foi substituído por uma equipe de tecnocratas, chefiada pelo economista Mario Monti, que se transformou no primeiro-ministro italiano em novembro de 2011.
 

tags: Eleições gerais - Itália - Silvio Berlusconi
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close