Libor/Barclays - 
Artigo publicado em 19 de Julho de 2012 - Atualizado em 21 de Julho de 2012

Quatro bancos europeus são investigados por vínculo com o caso Libor

O presidente do Banco da Inglaterra, Mervyn King, quer negociar a reforma do índice Libor com os presidentes dos principais bancos centrais do mundo.
O presidente do Banco da Inglaterra, Mervyn King, quer negociar a reforma do índice Libor com os presidentes dos principais bancos centrais do mundo.
REUTERS/UK Parliament TV via Reuters TV

RFI

Os reguladores bancários que investigam o escândalo de manipulação da taxa de empréstimo interbancário Libor analisam possíveis vínculos entre os operadores do banco britânico Barclays e funcionários de outros quatro bancos europeus: os franceses Crédit Agricole e Société Générale, o alemão Deutsche Bank e o britânico HSBC. O trader do Deustche Bank envolvido no caso já foi inclusive desligado de seu cargo, confirmou o principal banco alemão na manhã desta quinta-feira. O mesmo deve acontecer com os outros operadores suspeitos da fraude.

Devido à possível implicação no caso, os títulos dos bancos franceses Société Générale e Crédit Agricole recuaram hoje em 2% e 1,27% em um mercado que registra alta de 0,38%. Já os títulos do Deustche Bank tiveram uma baixa de 0,82%, embora a Bolsa de Frankfurt operasse em alta de 0,39% na manhã desta quinta-feira.

A taxa de empréstimo interbancário Libor está no centro de um grande escândalo na Grã-Bretanha, após a descoberta de que foi manipulada pelo Barclays entre 2005 e 2009. A fraude foi confirmada em junho pelo Barclays, provocando a renúncia de seu presidente e de seu diretor-executivo no início de julho.

Reforma do Libor

Fragilizado, o presidente do Banco da Inglaterra, Mervyn King, estaria negociando uma reforma do índice Libor com os presidentes dos principais bancos centrais do mundo. Os dirigentes devem se encontrar em setembro na Basileia, na Suíça, para discutir as mudanças. O Banco da Inglaterra está no foco do caso devido a sua proximidade com os dirigentes do Barclays cujos presidente e diretor-executivo renunciaram no início deste mês.

A Câmara dos Comuns britânica constituirá uma comissão de investigação parlamentar sobre o assunto e o órgão britânico de luta contra a delinquência financeira (SFO, sigla em inglês), abrirá em breve uma investigação criminal. A Comissão Europeia também realiza uma investigação sobre as principais taxas de mercado interbancário.
 

tags: Bancos - Barclays - Economia - Escândalo
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close