Crise/zona do euro - 
Artigo publicado em 24 de Agosto de 2012 - Atualizado em 24 de Agosto de 2012

Merkel diz a Samaras que Grécia deve permanecer na zona do euro

Primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, em encontro com a premiê alemã, Angela Merkel, na manhã desta sexta-feira, em Berlim.
Primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, em encontro com a premiê alemã, Angela Merkel, na manhã desta sexta-feira, em Berlim.
REUTERS/Tobias Schwarz

RFI

O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, continua a sua maratona de encontros com autoridades europeias para pedir um relaxamento do plano de austeridade imposto pelos parceiros internacionais. Samaras reuniu-se nesta sexta-feira em Berlim com a chanceler Angela Merkel. Ao receber o premiê grego, Merkel reafirmou o desejo de que a Grécia permaneça na zona do euro. 

Nesta que é sua primeira visita oficial a Berlim, o primeiro-ministro grego foi recebido com honras de Estado. Apesar da posição inflexível que o governo alemão tem mantido, exigindo a aplicação de reformas na Grécia, Merkel afirmou ao lado de Samaras "ter certeza de que o governo grego está fazendo todos os esforços para resolver seus problemas".

Samaras pediu mais dois anos para que a Grécia adote todos os pontos do plano de rigor acertado com os credores internacionais. Ele voltou a insistir, na capital alemã, que não está pedindo mais dinheiro, apenas mais tempo para seu país voltar a registrar equilíbrio nas contas públicas.

Ao final do encontro com Samaras, a líder alemã declarou que ela e o presidente francês, François Hollande, estão convencidos que nenhuma decisão poderá ser tomada antes da publicação de um novo relatório da troika formada pelo Banco Central Europeu, União Europeia e FMI sobre a economia grega. O estudo deve ser apresentado em setembro. "A Grécia pode ter certeza que a Alemanha não fará um julgamento prematuro da situação, antes de dispor de elementos concretos, no caso o relatório da troika", disse a chanceler.

Nos bastidores do governo da Alemanha, muitos já se preparam para o pior. Segundo a versão alemã do Financial Times, um grupo de trabalho dirigido pelo ministro das Finanças, Thomas Steffen, avalia o impacto econômico da saída da Grécia da zona do euro. Oficialmente, Merkel continua a defender a permanência dos gregos na união monetária europeia, mas próximos da chanceler dizem que ela já está perdendo a paciência.

Depois de Berlim, Samaras vem a Paris neste sábado para encontrar representantes do governo francês.

tags: Alemanha - Angela Merkel - Antonis Samaras - Berlim - Crise financeira - Grécia - Zona do Euro
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close