Últimas notícias
França/Eleições - 
Artigo publicado em 24 de Março de 2014 - Atualizado em 24 de Março de 2014

Extrema-direita vai para o segundo turno em grandes cidades na França

Steeve Briois da Frente Nacional venceu as eleições municipais em Hénin-Beaumont, município de 26 mil habitantes do Norte de França antes governado pela esquerda francesa.
Steeve Briois da Frente Nacional venceu as eleições municipais em Hénin-Beaumont, município de 26 mil habitantes do Norte de França antes governado pela esquerda francesa.
REUTERS/Pascal Rossignol

RFI

A Frente Nacional poderá estar presente no segundo turno das eleições municipais em 229 cidades. O desempenho é recorde para o partido de extrema-direita que pretende se consolidar como a terceira força política da França. Em Paris, a candidata conservadora Nathalie Kosciusko-Morizet (UMP) chegou à frente da socialista Anne Hidalgo por uma pequena margem de votos. Porém, com a fusão das listas eleitorais e o apoio dos ecologistas, Hidalgo segue favorita para uma vitória no domingo.

A composição definitiva das alianças para o segundo turno das eleições municipais na França só será conhecida nesta terça-feira (25), mas a Frente Nacional já conseguiu um resultado inédito. O partido lidera a disputa em 17 municípios de mais de 10 mil habitantes. Em nível nacional, segundo resultados preliminares do Ministério do Interior, a direita obteve 46,54% dos votos no primeiro turno, a esquerda alcançou 37,74% e a Frente Nacional ficou com 4,65%. Em 2008, o partido não conseguiu alcançar nem 1% da preferência do eleitorado.

Na cidade de Hénin-Beaumont, no norte da França, o candidato Steeve Briois, da Frente Nacional, foi eleito já no primeiro turno com 50,26 %. Essa vitória é simbólica. A cidade tem uma das taxas de desemprego mais altas da França. Entre os jovens, ela chega a 41%. Além disso, em Hénin-Beaumont, 60% dos habitantes são isentos do imposto de renda, o que dá a dimensão da pobreza da região que, há mais de 50 anos, votava apenas em candidatos da esquerda.

Em Marselha, no sul da França, o candidato de extrema-direita Stéphane Ravier irá disputar o segundo turno, desbancando o candidato socialista, Patrick Mennucci, que amargou o terceiro lugar. Perpignan, outra cidade importante do sul da França, também tem a possibilidade de eleger um prefeito da Frente Nacional. Louis Aliot, obteve 34,20% contra 30,57 % do candidato à reeleição Jean-Marc Pujol (UMP). Nas cidades de Avignon, Fréjus, Forbach e Bézier, por exemplo, o partido de extrema-direita apresentou candidatos que têm grandes chances de serem eleitos no segundo turno.

Em entrevista no horário nobre da televisão ontem à noite, a líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, comemorou o sucesso do seu partido nas urnas. “Os franceses reconquistaram a liberdade hoje. Eles acabaram com o bipartidarismo que, há anos, obrigava a França a fazer uma escolha falsa entre a esquerda e a direita que são, na verdade, a mesma coisa. Hoje [ontem] os franceses se libertaram dessas amarras”, declarou.

Alianças

De olho no pleito do próximo domingo, os partidos se reúnem nesta segunda-feira para costurar alianças. Hoje, o presidente socialista, François Hollande, e o primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault discutem no Palácio do Eliseu a estratégia para o segundo turno. Para Ayrault, é preciso formar uma “frente republicana” a fim de barrar a extrema-direita.

O presidente do partido conservador UMP, Jean-François Copé, reeleito na cidade de Meaux no primeiro turno, não mencionou uma possível aliança com os socialistas em localidades ameaçadas por uma guinada à extrema-direita, mas afirma que as "condições para uma grande vitória” para a direita estão reunidas. Já o ex-premiê de Nicolas Sarkozy, François Fillon, afirma que o UMP não deve desistir de suas candidaturas “nem fazer alianças”.

Quanto à Frente Nacional, a líder Marine Le Pen afirmou hoje que está preocupada com a administração das cidades conquistadas pelo seu partido. Para esses municípios, ela promete corte de impostos e fim do “clientelismo”.

tags: Eleições municipais francesas 2014 - Extrema-Direita - França - François Hollande - Marine Le Pen
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close