Belo Monte/Brasil - 
Artigo publicado em 19 de Setembro de 2011 - Atualizado em 19 de Setembro de 2011

Raoni chega à França para buscar apoio contra Belo Monte

O cacique Raoni mostra o abaixo-assinado contra a construção de Belo Monte.
O cacique Raoni mostra o abaixo-assinado contra a construção de Belo Monte.
Foto: Reuters

RFI

O cacique Raoni chegou nesta segunda-feira em Paris para obter apoio contra o projeto de construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, no Pará. O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) concedeu a licença para a obra no início de junho.

Vestindo trajes típicos da tribo Caiapó, Raoni desembarcou no aeroporto Roissy Charles de Gaulle, na região parisiense, no fim da manhã. Ele foi recebido pelo seu comitê de apoio na França, que entregou um abaixo-assinado contra a construção de Belo Monte com mais de 100 mil assinaturas. A petição foi lançada há um ano pelos criadores do site Raoni.com, baseado na França, e assinada por diversas personalidades, como a atriz Marion Cotillard e o ator Vincent Cassel. Raoni deve ficar na França até outubro. Em Paris, ele também receberá o título de ‘cidadão de honra.’

Apesar da grande campanha contra a construção da hidrelétrica, apoiada inclusive pelo diretor do filme ‘Avatar’, James Cameron, o governo brasileiro acabou autorizando a obra no início de junho. O Ibama afirma que a construção prevê, tecnicamente, “a manutenção do ecossistema e do modo de vida da população ribeirinha.” De acordo com o Instituto, serão investidos 100 milhões de reais em unidades de conservação na bacia do Xingu.

O governo afirma que a usina, a maior depois de Itaipu, é necessária para possibilitar o fornecimento de energia na região nos próximos meses. O custo total da obra é orçado em R$19 bilhões. De acordo com dados oficiais, a usina vai inundar uma área de 500 km2 na beira do rio Xingu, e cerca de 16 mil pessoas deverão deixar a região. A obra ocupará parte do território de cinco munícipios: Altamira, Anapu, Brasil Novo, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu.
 

tags: Brasil - Energia - Infraestrutura
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close