Últimas notícias
Crise / zona do euro - 
Artigo publicado em 02 de Agosto de 2012 - Atualizado em 02 de Agosto de 2012

BCE mantém taxa básica de juros e provoca queda nas bolsas

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, durante coletiva de imprensa desta quinta-feira, em Frankfurt.
O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, durante coletiva de imprensa desta quinta-feira, em Frankfurt.
REUTERS/Alex Domanski

RFI

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou, nesta quinta-feira, que vai manter sua taxa básica de juros em 0,75%, frustrando as expectativas sobre as aguardadas medidas contra a crise. O que mais se esperava não foi apresentado: as compras maciças de títulos de dívida soberana para reduzir os custos de financiamento para a Itália e Espanha. Na semana passada, o presidente da instituição, Mario Draghi, havia declarado que estava pronto a fazer o que fosse necessário para proteger o euro. A euforia nos mercados foi rapidamente desfeita hoje após o anúncio e bolsas europeias registraram quedas.

Em coletiva de imprensa em Frankfurt, Draghi ratificou que o BCE está pronto a intervir no mercado da dívida combatendo as taxas de empréstimo inaceitáveis, sob a condição de que os governos respeitem suas obrigações. Ele também informou que a instituição estava pronta a tomar medidas excepcionais, com o objetivo de recuperar a boa política monetária, embora não tenha indicado quais. Segundo ele, elas serão apresentadas nas próximas semanas.

Para Draghi, para que o BCE possa agir, é necessário que os dirigentes europeus se engajem a cumprir seus orçamentos e as reformas estruturais, o que demanda tempo. “A política monetária não pode tudo e não pode especialmente compensar a falta de ações políticas”, reiterou.

Apesar de ressaltar seu engajamento e disponibilidade para agir contra a crise das dívidas soberanas, Draghi não convenceu os mercados: a maioria das bolsas europeias registraram baixas após suas declarações. A Bolsa de Londres perdeu 0,73%; Paris, 1,77%, Frankfurt, 1,68% e a Bolsa de Madrid recuou em 5,06%. Além disso, as taxas das dívidas espanhola e italiana subiram, mais uma vez.
 

tags: BCE - Crise financeira - Euro - Mario Draghi - Zona do Euro
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close