Últimas notícias
 
03 de Agosto de 2012
Documentário belga sobre assédio sexual abre polêmica na França
Cena do do documentário "Femmes de la Rue", de Sophie Peeters, em que homem trata mulher de "salope" (vadia). .
Cena do do documentário "Femmes de la Rue", de Sophie Peeters, em que homem trata mulher de "salope" (vadia). .
Reprodução/Youtube
Lúcia Müzell

Se você pensa que é a Europa é um modelo de respeito às mulheres, talvez mude de ideia ao assistir o documentário Femmes de la Rue. O filme relata o cotidiano de ofensas sexuais e propostas nada cavalheiras de homens para a jovem cinasta Sofie Peeters, em Bruxelas. Cansada de ouvir em silêncio o assédio verbal dos nas ruas, Sofie decidiu gravar o seu dia a dia com uma câmera escondida. O documentário mostra que um simples passeio pode se tornar um pesadelo para uma mulher sozinha.

A divulgação da obra levantou a polêmica também na vizinha França, onde milhares de mulheres recorreram à rede social Twitter para relatar suas próprias experiências. O assunto causou ainda mais revolta porque há poucas semanas, a França acompanhou chocada a reação de um grupo de deputados quando a ministra Cécile Duflot apareceu de vestido na Assembleia Nacional: muitos parlamentares começaram a vaiar a jovem ministra, julgando suas vestimentas inadequadas.

Se até no Parlamento as roupas femininas podem evocar comportamentos machistas, nas ruas a situação não é diferente. Ouça na reportagem os depoimentos da assessora de comunicação goiana Denise Rodrigues, a gerente de vendas alemã Stefanie Wiesneth, a gerente de marketing italiana Rosamaria Boselli e a engenheira cearense Fernanda Bollinger. Também confira o comentário da presidente da associação feminista Ni Putes Ni Soumises, Asma Guénifi Tougne.

Close