Grécia/Japão - 
Artigo publicado em 13 de Agosto de 2012 - Atualizado em 13 de Agosto de 2012

Grécia registra queda do PIB e Japão desacelera no segundo trimestre

Loja de produtos eletrônicos em Tóquio. Queda no consumo desses artigos prejudicou o PIB japonês.
Loja de produtos eletrônicos em Tóquio. Queda no consumo desses artigos prejudicou o PIB japonês.
REUTERS/Toru Hana

RFI

O PIB da Grécia recuou 6,2% no segundo trimestre do ano em comparação com o ano anterior, de acordo com a agência oficial de estatísticas. No primeiro trimestre, o país já havia registrado uma contração de 6,5%. O Japão também mergulha na crise com uma desaceleração que provoucou um crescimento de apenas 0,3% no período.
 

A divulgação de mais uma queda do PIB aprofunda a crise na economia grega que entra no seu quinto ano de recessão. Diante dos dados, analistas e o próprio governo grego já trabalham com a hipótese de o país enfrentar uma recessão pior que a estimada no início do ano. O Banco Central grego prevê que este ano termine com uma queda de 4,5% na taxa de crescimento depois de já ter registrado um tombo de 6,9% em 2011.

O governo do premiê conservador, Antonis Samaras, fez do crescimento a prioridade da agenda, mas o objetivo é difícil de ser conciliado com a obrigação de cumprir o programa de austeridade desenhado pelo Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e União Europeia. Enquanto não encontra uma solução para crescer sem ampliar o déficit público, a Grécia luta com uma taxa de desemprego que atingiu 23,1% em maio.

Japão

A economia japonesa também enfrenta o revés da crise mundial e cresceu apenas 0,3% entre abril e junho, metade do que o previsto, reforçando os temores sobre a fraca retomada do crescimento econômico mundial. Os economistas esperavam uma taxa de pelo menos 0,6% no segundo trimestre, após o crescimento de 1,6% nos três primeiros meses do ano. O iene valorizado e a crise das dívidas na Europa, que diminuem a demanda por produtos japoneses até em mercados como China e Estados Unidos, estão entre os principais fatores que prejudicaram o desempenho da terceira maior economia do planeta.

O consumo interno do Japão também desacelerou. As vendas de carros se mantiveram, mas entre abril e junho os japoneses compraram menos equipamentos eletrônicos, principalmente televisores,que são um dos pilares da indústria do país.

 

 

tags: BCE - Consumidor - Crise - FMI - Grécia - Japão - PIB - Recessão - União Europeia
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close