Últimas notícias
 
23 de Agosto de 2012
Agressividade marca a campanha presidencial nos EUA
O presidente americano Barack Obama durante evento de campanha em Las Vegas nesta quarta-feira.
O presidente americano Barack Obama durante evento de campanha em Las Vegas nesta quarta-feira.
REUTERS/Kevin Lamarque
Patricia Moribe

Com a eleição presidencial se aproximando, as campanhas dos candidatos à Casa Branca estão cada vez mais agressivas. Tanto Barack Obama quanto seu adversário, Mitt Romney, não hesitam em partir para o ataque, bombardeando os programas de TV e rádio com alguns dos anúncios eleitorais mais violentos já vistos pelos eleitores americanos.

A correspondente em Washington, Ligia Houghland, lembra que a cada quatro anos os analistas políticos dizem que nunca houve uma campanha tão agressiva quanto a que está acontecendo. Ela cita alguns exemplos que mostram que a disputa pela Casa Branca já viu campanhas positivas, como a de Ronald Regan, em 1984, que falava em “Manhã na América” e também a de Bill Clinton, em 1992, com o slogan “Não pare de pensar no amanhã”. Por outro lado, em 2008, quando disputava a nomeação democrata com Barack Obama, Hillary Clinton chegou a dizer a célebre frase “Shame on you, Barack Obama”, acusando Obama de não ter escrúpulos. A campanha de Romney está aproveitando para usar esse antigo ataque da atual Secretária de Estado em anúncios republicanos contra o presidente americano. Uma prova que, nesta eleição, as mensagens enviadas tanto pelos democratas quanto pelos republicanos partem para o ataque pessoal e se baseiam no negativismo.

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close