Grã-Bretanha/Censura - 
Artigo publicado em 23 de Agosto de 2012 - Atualizado em 23 de Agosto de 2012

Fotos de príncipe Harry nu relançam debate sobre censura na Inglaterra

A questão da liberdade da imprensa foi levantada após a família real ter vetado a publicação das imagens comprometedoras do príncipe Harry.
A questão da liberdade da imprensa foi levantada após a família real ter vetado a publicação das imagens comprometedoras do príncipe Harry.
Getty Images

RFI

As imagens do príncipe Harry nu durante uma festa em Las Vegas, divulgadas na internet, não foram publicadas pela imprensa britânica, respeitando um pedido oficial feito pela família real. O episódio trouxe novamente à tona o debate sobre a censura no Reino Unido, onde os tablóides são conhecidos por sua ousadia.

A imprensa britânica, conhecida por sua ousadia, optou pela prudência e preferiu respeitar a vontade da família real, que pediu oficialmente que as fotos do Prince Harry sem roupa, tiradas durante uma festa, não fossem divulgadas. O herdeiro teria sido fotografado clandestinamente quando estava nu em um quarto de hotel em Las Vegas, acompanhado de duas jovens. As imagens começaram a circular na internet no fim de semana.

A família real avisou que a publicação das imagens seria um atentado à privacidade do príncipe. Apenas o blog político britânico Guido Fawkes publicou as fotos no Reino Unido, desafiando a vontade da monarquia. Mas isso não impediu alguns jornais de explorar o assunto, como o tablóide Sun que, diante da restrição, reproduziu a cena censurada em uma foto desfocada, protagonizada por um repórter e uma estagiária do jornal.

Desde a morte da princesa Diana, mãe de Harry, em 1997, a família real britânica vem sendo poupada pela imprensa britânica, apesar da reputação dos tablóides do país, famosos por suas fotos chocantes. Mas o motivo da censura das imagens do príncipe se deve principalmente ao processo lançado no ano passado após o escândalo envolvendo o jornal News of the World (NotW), que usava escutas ilegais para conseguir obter informações.

Segundo Gary Horne, diretor de estudos em jornalismo no London College of Communication, antes dessa investigação envolvendo o NotW, as imagens de Harry teriam sido publicadas sem pudor algum. “As fotos teriam sido compradas por um dos jornais do país, não seriam colocadas na internet, e o Sun, por exemplo, teria publicado sete ou oito páginas de imagens”, teoriza. Mas diante do contexto atual, “a maioria dos tablóides tentam evitar tudo o que toca as celebridades ou a família real e fazem tudo para não contrariar Leveson enquanto ele redige seu relatório”, explica, em alusão ao documento sobre o caso do NotW que está sendo preparado pelo juiz Brian Leveson.

Reprodução da cena do príncipe Harry nu, feita pelo jornal Sun
Reprodução

tags: Censura - Escândalo - Família Real - Príncipe Harry - Reino Unido
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close