30 de Agosto de 2012
"Cadeados do Amor" invadem pontes de Paris
A Ponte das Artes, no 6° distrito de Paris, é um dos locais preferidos dos apaixonados que deixam cadeados para "eternizar" seu amor.
A Ponte das Artes, no 6° distrito de Paris, é um dos locais preferidos dos apaixonados que deixam cadeados para "eternizar" seu amor.
Anne Bernas/ RFI
Daniella Franco

Considerada como a capital mais romântica do mundo, Paris é o destino escolhido por muitos casais apaixonados. De fato, esta que é a segunda cidade mais visitada do mundo, depois de Londres,  tem cultura, arte, gastronomia e passeios de sobra para os enamorados. Nos últimos anos, um ritual entrou no roteiro da maioria dos casais que passam pela capital francesa: deixar um cadeado com os nomes escritos em uma das pontes do Rio Sena.

O misterioso fenômeno teria origem em um romance do escritor italiano Federico Moccia, no qual os dois personagens principais colocam um cadeado na Ponte Milvio, em Roma, e jogam a chave nas águas do rio Tibre para selar o seu amor.

Em Paris, o ritual começou a ser realizado em 2008 na Pont des Arts, no 6° distrito, e a moda se espalhou or várias outras pontes da capital. E como o amor não tem fronteiras, o gesto passou a ser realizado em várias cidades europeias e ganhou o mundo. Há registros do ritual do cadeado em pontes de Marrakesh, no Marrocos, e em Xangai, na China.

Sobre este romântico ritual, conversamos com o casal de turistas americanos, Erica e Brian Wall, com a médica catarinense, Karina Silvestri Bueno, e com o estudante parisiense, William Touitou.
 

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close