31 de Agosto de 2012
Irã busca apoio internacional na Cúpula dos Não Alinhados
O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad (e), e o presidenter egípcio, Mohamed Morsi (d), durante encontro da cúpula dos não-alinhados nesta quinta-feira, em Teerã.
O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad (e), e o presidenter egípcio, Mohamed Morsi (d), durante encontro da cúpula dos não-alinhados nesta quinta-feira, em Teerã.
REUTERS/Majid Asgaripour/Mehr News Agency
Silvano Mendes

Ainda que alguns analistas digam que não faz sentido falar em Não Alinhados num mundo pós-Guerra Fria, o Irã, atual presidente do grupo, conseguiu reunir dois terços dos países do planeta na cúpula que acontece em Teerã desde o último sábado. A ideia do governo Mahmoud Ahmadinejad era conseguir apoio ao seu programa nuclear, mostrar-se um país "amigável" e angariar aliados para o regime Bashar Al-Assad, na Síria. Mas, Ban Ki-Moon, secretário geral da ONU, exigiu mais transparência sobre as ambições atômicas de Teerã e o recém-empossado presidente egípcio Mohamed Morsi pediu que o colega iraniano convença Al-Assad a renunciar. O Linha Direta conversa com o correspondente da RFI no Irã, Samy Leal Adghirni, sobre o encontro que termina nesta sexta-feira (31).

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close