31 de Agosto de 2012
Oposição reclama de irregularidades em eleições angolanas
Mulher faz campanha pelo principal candidato da oposição, Isaias Samakuva.
Mulher faz campanha pelo principal candidato da oposição, Isaias Samakuva.
REUTERS/Siphiwe Sibeko
Lúcia Müzell

Angola vai às urnas nesta sexta-feira, para a terceira eleição geral desde a independência do país, em 75. Mais de 9,7 milhões de angolanos estão convocados para votar e escolher os 220 deputados da Assembleia Nacional. Para a presidência, o resultado não deve ter surpresas: o favorito é o atual presidente, José Eduardo dos Santos, o Zédu, que ocupa o cargo há 33 anos.

No último pleito, em 2008, o partido Movimento Popular para a Libertação de Angola acabou com 81% dos votos, contra 10% para o principal opositor, a União Nacional para a Independência Total de Angola.

A oposição denuncia uma série de irregularidades no processo eleitoral. Um número reduzido de eleitores foi considerado apto a votar e entre estes, existiriam ilegalidades de registro. O governo negou as acusações e garante que mais de 2 mil e 200 observadores vão acompanhar a votação, 700 deles estrangeiros. Alcides Sakala, porta-voz do principal candidato da oposição, Isaias Samakuva, explica as suspeitas.

Estes últimos dias antes das eleições foram marcados por tensão no ar. O ativista contra a corrupção Rafael Marques lamenta que Angola ainda não ofereça plena liberdade de expressão à população.

A Angola, a segunda economia que mais cresce na África, é um parceiro estratégico do Brasil. O país é o que mais atrai investimentos privados brasileiros no continente, na ordem de 4 bilhões de dólares, através de empresas como Petrobras, Vale e as construtoras Odebretch e Andrade Gutierrez, por exemplo. O professor de Relações Internacionais da USP Christian Lohbauer analisa que essa situação não vai mudar em função das eleições.

Os angolanos que moram no Brasil não conseguirão votar porque a embaixada e os consulados do país devem estar fechados nesta sexta-feira.
 

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close