Últimas notícias
Síria/Europa - 
Artigo publicado em 08 de Setembro de 2012 - Atualizado em 08 de Setembro de 2012

Europa chega a consenso sobre novas sanções contra a Síria

Ministro das Relações Exteriores da Europa em encontro informal em Pafos (Chipre).
Ministro das Relações Exteriores da Europa em encontro informal em Pafos (Chipre).
REUTERS/Cyprus Information Office

RFI

O Chipre, país que atualmente assume a presidência temporária da União Europeia, anunciou hoje que a Europa chegou a um consenso sobre a adoção de novas sanções contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad. De acordo com os países participantes do encontro informal de ministros das Relações Exteriores da Europa, o clima entre os representantes europeus é de grande união em torno da questão síria. 

Segundo a chanceler do Chipre, Erato Kozakou-Marcoullis, “há um consenso sobre o aumento das sanções contra a Síria”. O ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, defende, por exemplo, um reforço de sanções contra familiares e próximos do presidente sírio. Fabius declarou ainda que há uma “forte união” dos ministros europeus sobre a questão síria.

"Há um sentimento geral que é preciso aumentar a pressão sobre o regime [de Bashar al-Assad] para que a violência termine e para que a ajuda humanitária possa chegar a todo o país”, disse o ministro José Manuel Garcia Margallo. A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, afirmou que todas as propostas serão estudadas detalhadamente e que as medidas serão tomadas de comum acordo com os Estados-membros. Ashton reiterou a importância de ajudar os países vizinhos da Síria que também são atingidos pelo conflito.

Rússia

Fiel aliada da Síria, a Rússia declarou neste sábado que pressionar o Conselhode Segurança das Nações Unidas para que o órgão aprove o acordo de Genebra sobre a transição política no país. O documento defende uma negociação política sem, contudo, citar a saída de Assad do poder.

A Rússia é membro permanente do Conselho de Segurança da ONU e já vetou três vezes, juntamente com a China, projetos de resolução que apliquem sanções à Síria. O chanceler russo, Sergei Lavrov argumenta que as sanções unilaterais dos Estados Unidos têm, “cada vez mais um caráter extraterrotorial” e terminam por afetar os interesses da Rússia na Síria e também no Irã, outro país aliado da Rússia que recebe sanções dos EUA.

 

tags: Chipre - Conselho de Segurança - Diplomacia - ONU - Rússia - Síria - União Europeia
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close