Últimas notícias
 
13 de Setembro de 2012
Cinco animais brasileiros estão entre os 10 mais ameaçados do mundo
O muriqui-do-norte, maior macaco das Américas, é uma das espécies de animais mais ameaçadas de extinção.
O muriqui-do-norte, maior macaco das Américas, é uma das espécies de animais mais ameaçadas de extinção.
Flickr/Bart vanDorp
Lúcia Müzell

Cada vez mais animais e plantas da terra, das águas e dos ares correm o risco de desaparecerem do planeta. Um relatório divulgado na terça-feira pela União Internacional pela Preservação da Natureza e a Sociedade Zoológica de Londres chama a atenção para as 100 espécies que mais estão ameaçadas de extinção no mundo, entre elas cinco brasileiras.

O macaco muriqui, o maior das Américas, o pássaro soldadinho do araripe, o roedor cavia intermedia e as borboletas actinote zikani e parides burchellanus estão na lista, que inclui espécies de 48 países. Na maioria dos casos, restam no máximo mil sobreviventes, mas no caso do roedor brasileiro, por exemplo, estima-se que apena 60 ainda vivam em Santa Catarina.

Os mais de 8 mil cientistas que participam do primeiro Congresso Mundial da Natureza, realizado na Coreia do Sul de 6 a 15 de setembro, quer abrir os olhos da sociedade para este problema, antes que seja tarde demais.

Jean Christophe Vie, coordenador do programa espécies da organização, explica que o maior perigo para os animais é a expansão das cidades.

Desde a conferência Rio+20, a União Internacional pela Preservação da Natureza já alertava que de 63.837 espécies analisadas, 19.817 correram o risco de extinção devido ao esgotamento dos espaços naturais, ao aquecimento global e à caça. 40% deles são anfíbios, 33% são corais e 25% são mamíferos.
 

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close