Últimas notícias
 
25 de Setembro de 2012
Chineses compram cada vez mais vinícolas francesas
Chateau Gevrey Chambertim na região da Bourgogne
Chateau Gevrey Chambertim na região da Bourgogne
Wikipédia
Lúcia Müzell

A notícia caiu como uma bomba para os chauvinistas franceses. Por 8 milhões de euros, um milionário chinês acaba de comprar uma prestigiosa vinícola de Gevrey-Chambertin, em Bourgogne, de onde vêm alguns dos vinhos mais caros do mundo. As compras têm se multiplicado pouco a pouco nesta região, depois de alguns dos famosos “chateaux” de Bordeaux também caírem nas mãos de chineses.

O presidente do Sindicato Vinícola de Gevrey-Chambertin, Jean-Michel Guillon, não esconde que preferia que a propriedade permanecesse nas mãos dos franceses. Mas é a região francesa de Bordeaux a que mais desperta a cobiça dos chineses: 30 "chateaux" já foram adquiridos nos últimos quatro anos. É preciso lembrar que os chineses admiram cada vez mais os prazeres do vinho e têm apostado cifras milionárias na produção da bebida. Olivier Thienot, diretor da Escola do Vinho de Paris, Lille e Lyon, além de Hong Kong, explica quais são as motivações deles para vir comprar na França.

 

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close