Últimas notícias
 
26 de Setembro de 2012
Milho transgênico suspeito de provocar câncer é plantado no Brasil
Um estudo francês apontou que uma variedade de milho transgênico aumenta o risco de câncer em ratos de laboratório.
Um estudo francês apontou que uma variedade de milho transgênico aumenta o risco de câncer em ratos de laboratório.
Flickr
Kênya Zanatta

O resultado de um estudo realizado por um grupo de pesquisadores franceses relançou a polêmica sobre os transgênicos na Europa. Os trabalhos da equipe de Gilles-Eric Séralini, pesquisador em biologia molecular na Universidade de Caen, no oeste da França, indicaram um grande aumento na incidência de câncer em ratos alimentados com o milho transgênico NK 603 da empresa Monsanto.

Na Europa, esse tipo de milho não é cultivado, mas é importado para a alimentação animal. Já no Brasil ele foi aprovado pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança, a instância do governo federal que aprova a entrada de transgênicos no país, e é usado por produtores agrícolas.

A França e a União Europeia pediram a suas agências sanitárias que avaliem a pesquisa. O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, ameaçou proibir o produto caso o risco seja confirmado. No Brasil, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança está formando um comitê para avaliar o estudo antes de dar seu parecer.

Neste programa conversamos sobre o assunto com Antônio Álvaro Corsetti Purcino, chefe-geral da Embrapa Milho e Sorgo, Alysson Paolinelli, presidente-executivo da Associação Brasileira de Produtores de Milho, e Ricardo Sousa, diretor-executivo da Associação brasileira de produtores de grãos não geneticamente modificados.

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Close