Putin/aniversário - 
Artigo publicado em 07 de Outubro de 2012 - Atualizado em 08 de Outubro de 2012

Celebrações e protestos marcam 60 anos do presidente da Rússia

Polícia prendeu manifestantes durante protesto contra o presidente russo Vladimir Putin em Moscou no dia de seu aniversário de 60 anos.
Polícia prendeu manifestantes durante protesto contra o presidente russo Vladimir Putin em Moscou no dia de seu aniversário de 60 anos.
REUTERS/Maxim Shemetov

RFI

O presidente russo Vladimir Putin completou neste domingo 60 anos e os celebrou junto a seus familiares em São Petersburgo, sua cidade natal, no norte da Rússia. A data foi marcada também por homenagens de seus partidários e manifestações de opositores contra o mandatário, que lidera o país há 12 anos sem interrupção, seja como presidente ou primeiro-ministro.

Do lado dos admiradores, Putin recebeu publicamente os parabéns de todos os cantos do país. Na região do Cáucaso Norte, um retrato do líder russo foi colocado no cume de uma montanha, a 4.150 metros de altura. Um balão gigante em forma de bolo de aniversário também foi enviado ao céu.

Em São Petersburgo, shows foram realizados para festejar a data. Já na capital Moscou, 200 jovens organizaram uma competição esportiva. Outros adoradores realizaram seções de leitura de poesia e até mesmo uma festa em um clube sob o tema Vladimir Putin.

A televisão estatal celebra os 60 anos do presidente russo transmitindo documentários sobre os seus 12 anos no poder.

Entretanto, nem todos compartilharam o espírito de festa hoje. Opositores organizaram uma performance próximo à Praça Vermelha intitulada de “Vamos aposentar o vovô”. No evento, habitantes de Moscou eram convidados a deixar presentes para um futuro aposentado, como óculos para problemas de visão e bengalas.

Em um outro protesto em Moscou, manifestantes utilizavam chapéus típicos de festas de aniversário, mas carregavam fotos do presidente russo com uma faixa preta, sugerindo o falecimento do líder. A polícia agiu com violência e prendeu alguns dos participantes.

Muitos blogueiros russos também postaram textos ironizando a imagem do presidente jovem e em boa forma.

Apoio da maioria

O mandatário respondeu hoje mesmo às críticas, em uma entrevista concedida a um canal de televisão partidário do Kremlim. “Desde o começo, sempre criticaram tudo o que eu fiz. Mas o mais importante é que a maioria das pessoas continuam a me apoiar”, declarou.

Durante o programa, Putin defendeu a condenação a três anos de prisão para as integrantes do grupo de rock feminista Pussy Riot, por terem cantado uma oração punk contra ele na principal catedral de Moscou. “É normal que elas estejam presas, e é normal que o tribunal tenha tomado esta decisão, porque não podemos atacar valores morais fundamentais com o objetivo de destruir esse país”, ratificou.
 

tags: Aniversário - Manifestação - Moscou - Protestos - Rússia - Vladimir Putin
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close